Fábio Pannunzio fala sobre a dificuldade de ser jornalista hoje no Brasil

Fábio Pannunzio fala sobre a dificuldade de ser jornalista hoje no Brasil
15 agosto 05:36 2013 Imprimir

fabio pannunzio (2)Por Juliana Guimarães

” A liberdade de imprensa no Brasil está em risco”, disse o jornalista da Band no Brasil; Fábio Pannunzio. Segundo ele, os jornalistas enfrentam muitas dificuldades para trabalhar hoje.

Um dos fatores que ameaçam a liberdade de imprensa é a autocrítica muito rígida feita por alguns jornalistas e a inserção de mercado, atualmente um desafio para a sobreviência econômica das empresas jornalísticas.

“Eu acho que essa guerra tem que ser vencida junto com a população, porque o objetivo de quem quer calar a imprensa hoje é justamente silenciar as críticas e a democracia não convive sem as críticas.”

Segundo Pazzunzio, tudo isso faz com que torne-se um quadro muito difícil, principalmente por causa da generalização. Hoje, por exemplo, é proibido um repórter trabalhar em manifestações no Brasil, porque as pessoas o expulsam de lá e ele pode ser agredido, não há segurança alguma. O episódio aconteceu com Fábio em São Paulo nas manifestações que ocorreram no Brasil no início da Copa das Confederações. Ele foi coagido em meio à multidão que não permitiu que ele continuasse a reportagem.

Para Fábio, nunca foi tão difícil ser jornalista. O anarquismo contemporâneo, segundo ele, cerca o trabalho jornalístico de amargura e desencanto. O repórter também falou da imprensa ninja, que nada mais é que pessoas comuns filmando através de celulares fatos corriqueiros e importantes no meio da sociedade, fazendo com que hoje tudo vire notícia.

Fábio foi o primeiro repórter de TV, brasileiro a ser admitido pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia em seus acampamentos, em plena selva colombiana. A experiência forneceu matéria-prima para o livro A Última Trincheira, lançado pela Editora Record em 2001.

Atualmente, Fábio Pannunzio faz a cobertura política para a Rede Bandeirantes Nacional de Televisão, além de apresentar eventualmente o Jornal da Noite , Jornal da Band, e é o apresentador titular do dominical Canal Livre e do Band Eleições , exibido pela mesma emissora.Ele foi indicado como um dos 10 mais importantes repórteres de televisão do Brasil em todas as edições do Prêmio Comunique-se, em ao menos uma das categorias, consecutivamente.

Em 2012, foi agraciado com o Prêmio Esso de Telejornalismo pela produção da série “Desaparecidos”, veiculada pelo Jornal da Band. No mesmo ano, foi o vencedor do Prêmio Abraciclo de Jornalismo pela produção da série “A Vida em Duas Rodas”, veiculada pela mesma emissora.

fabio pannunzio (1)

  Editorias:




Escreva um comentário

1 comentário

  1. edsyph
    agosto 15, 16:48 #1 edsyph

    Nao posso acreditar que uma profissao tao importante quanto outras, tenha sido desconsiderada. Acredito, que esta lei e sem um fundamento justificado, pois nao e qualque pessoas que pode redigir noticias de uma maneira apropriada. Divulgar uma noticia qualquer jornal pode fazer, mas redigir um documentario bem apresentavel nao e para qualquer um. E sim, para uma pessoa qualificada: os jornalistas!

    Um absurdo, que a profissao tenha sido abolida.

    Reply to this comment

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.