Léa Campos: Se a teta dá leite, não a largue

Léa Campos: Se a teta dá leite, não a largue
12 dezembro 11:37 2013 Imprimir

lea_camposMarina foi para o PV, se  candidatou a presidente  e  perdeu.

Criou um partido (Rede da  Sustentabilidade) para  ser  novamente candidata, mas  cometeu  algumas  maracutaias, segundo  o TSE  e  não  conseguiu    emplacar seu  partido e isso a levou  a  se  unir ao PSB se  tornando candidata  a  vice  na  chapa  de  Campos.

Para ver o jogo  de  interesses  e as safadezas  dos políticos, o marido de Marina,  Fabio Vaz de Lima , decidiu  continuar  no  cargo  de  secretário adjunto de Desenvolvimento Florestal, da  Indústria , do  Comércio e dos  Serviços Sustentáveis, posição  que  ocupa no  governo  de Tião Viana do  PT do  Acre.

O PSB rompeu com  o  PT e  depois  que  Marina  fez  uma  série  de  críticas  ao PT, Tácio Brito, irmão  do  presidente  do  PT  do Acre,  questionou se  o  marido  dela  seguiria  no  emprego que  tem  no  governo petista.

Em resposta o, marido  de  Marina disse: ” Não vou  pedir  demissão, pelo  menos este ano não. Apoio  e  trabalho  para Tião  Viana  com  muito orgulho”.  Ainda na  resposta voltou  a  criticar  o  partido: “Eu  vejo o  PT do Acre diferente  do  Nacional, aqui  ainda  correm  sonhos. Nacionalmente…”

O  presidente  do  PT acreano, discorda  da  opinião  do  irmão, dizendo que Vaz  de Lima  é um  companheiro  valioso, e  que  juntamente com Marina  ajudou a  fundar  o  PT no  estado  do  Acre.

E ainda  tem  gente  que  acredita  na  fidelidade  de  Marina.

Foi  expulsa  do  PT em  2009 por  discordar  da imposição  de  Dilma  como  candidata, já  que  nem  petista  era, e  ela, Marina  tinha a  esperança  de  que seria  a candidata  do  PresidenTe e  do  PT.

A política é  um  jogo  de  interesses,  é  toma  lá  e dá  cá.

Alguns,  sem  escrúpulos  não  se  preocupam  com o  que  dirão, pois  o  que  realmente  pretendem é tirar  proveito o mais  que  puder  da  posição  que  ocupa, e  logicamente  que  sendo  presidente  do  país as  facilidades são  maiores e  a falta  de  vergonha  e  ética  também.

Somente  no  Brasil  acontecem coisas  tão  inusitadas e  inexplicáveis como o caso  do  marido  que  não deixa  a  teta  nem  para fazer  campanha  para eleger  a  própria esposa.

Claro, ele está seguro  no  seu  emprego, ganhando  bem. vai  trocar  o  certo  pelo duvidoso?

Políticos  no  Brasil  só  deixam  o  poder  se  morrem, caso contrário fazem todo  tipo de  maracutaias  para  continuar mamando.

Saney  é  o  mais  típico  exemplo disso,  tendo  nascido  no  Maranhão, para  favorecer a  filha, se  candidatou  por  Macapá ao  “emprego”  de Senador, para  que  Roseane pudesse ser a  candidata pelo estado  maranhense.

É  muita  sujeira  que  envolve  nossa  política.

Prometem coisas  que  jamais  farão, mentem  e  enganam os  menos  esclarecidos, protegem os  detentos  com  salários superiores ao  mínimo para  receber os  votos  dos  familiares, sob  a  ameaça de que  se  perco, vocês  perderão  essa  grana.

Um  país  em  que as  leis  são burladas  em  todas  as  esferas, criminosos mandando  no  país, assustando  o  povo sem  que  nada  acontece,  um  governo corrPTo que  rouba, e  não é condenado.

Por  tudo  isso  insisto: não  jogue  seu  voto  no  lixo. Não anule  seu  voto e nem vote em branco, não  seja  um  ignorante  a mais. Com  essa  atitude só  ajuda a perpetuar  esse  maldito  governo  no  poder.

Não  vote  por  votar. Votemos em  um candidato  que  poderá vencer o candidato  governista .

VOTAR  NÃO  É UMA  OBRIGAÇÃO É  UM  DIREITO CÍVICO.

 

Informar é um privilégio, informar corretamente uma obrigação.

Léa Campos

  Editorias:




Escreva um comentário

1 comentário

  1. Pontes, Hugo
    fevereiro 04, 19:12 #1 Pontes, Hugo

    Léa Campos. Tenho uma fotografia na qual você está junto com uma equipe da Caldense, de Poços de Caldas. A foto deve ser de 1972. Gostaria de saber se você tem condições de indetificar o ano, contra que time a Caldense jogou, a cidade e o resuttado da partida.

    Explicação:
    Estou escrevendo a história da Caldense e como 1972 é uma data em que não havia juízas de futebol, sei que o fato é inédito e você é pioneira, quero destacar o fato no livro.
    Para tanto, preciso enviar-lhe a foto. Dessa forma, você pode dar-me as informações que preciso.
    Obrigado
    Hugo

    Reply to this comment

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.