Léa Campos: O ladrão julga por sua própria condição

Léa Campos: O ladrão julga por sua própria condição
25 setembro 06:33 2014 Imprimir

lea_camposSempre que ocorre uma denúncia contra esse governo, Lula é o primeiro a defender a corja de corruptos.

A CPI da Petrobras ao que tudo indica nasceu morta, pois é tanta pilantragem que existe no executivo que ao que parece que esta será mais uma pizza servida no Congresso.

Dilma tentou de todas as maneiras obrigar que o congresso  ouvisse o ex- diretor da Petrobras em fechado, mas o Ministro Jannot não permitiu e Roberto resolveu ficar calado para não ser prejudicado com a premiação delatada. 

O Brasil é talvez, o único país no mundo onde políticos ladrões e corruptos têm regalias e direitos.

Não podemos permitir que continue assim. Temos que fazer alguma coisa para mudar o país.

O governo sempre busca um bode expiatório para esconder seus roubos.

O governador do Ceará Cid Gomes ganhou na justiça a retirada da edição da revista “ISTO É” de circulação, por mencionar o nome dele nas falcatruas da Petrobras.

Lobo em pele de ovelha impõe condições para se livrar de processos, mesmo sabendo que no Brasil crime de colarinho branco nunca é punido.

Só vai para cadeia quem mata para se defender num assalto ou que roubou um pão para matar a fome de um filho, ou aquele outro que raspou uma árvore para tirar uma lasca para salvar a vida de um ente querido.

Quem rouba bilhões do erário ou roubam milhares de toras de mogno para exportar não é nem mesmo questionado.

Ninguém sabe nada, não viu nada e não fala nada.

Repito, se quisermos podemos mudar tudo isso, e para tanto basta usar nosso direito cívico, e votar no candidato que realmente nos representa e que é possuidor de moral e caráter ilibados.

Aécio é este candidato, mas temos que elegê-lo no primeiro turno, não podemos dar chance ao PT de fraudar as urnas no segundo turno, quando eles sempre ganham.

Alguém me enviou esta reportagem, e apesar de não saber quem é o autor me dou o direito de fazer dela uma nota de utilidade pública.

Segue a reportagem:

 

INVESTIDORES ACHAM QUE LULA E DILMA PODEM RESPONDER JUDICIALMENTE PELOS CRIMES DA LAVA JATO NA PETROBRAS.

A tese do “não sabia de nada” na Petrobras não cola… Lula, Dilma, diretores e conselheiros da Petrobras serão processados, no Brasil e no exterior, por investidores da Petrobras, no mínimo, por abuso do poder controlador, conflitos de interesses e violação de dispositivos legais e estatutários da Petrobras. BNDES, BNDESpar e os fundos de pensão (Previ, Petros e Funcef) devem entrar na mesma dança. As empresas e empreiteiras que formam “Sociedades de Propósito Específico” com a Petrobras – algumas já investigadas nos EUA e na Holanda – também serão alvo de uma devassa que pode se transformar em bilionários processos judiciais movidos por grupos de acionistas minoritários.

Um diretor de “abastecimento” como Paulo Roberto Costa não teria, de graça e sem apoio político superior, tanto poder dentro de uma empresa. Ele não poderia ter ficado responsável pela movimentação de 1.832 contas bancárias da empresa, sem a permissão e conhecimento dos superiores José Sérgio Gabrielli e Graça Foster, além de Almir Guilherme Barbassa, diretor financeiro que, estranhamente, nunca é citado, mas que sabe de todas as operações contratuais com a grana da Petrobras. Barbassa cuida da rolagem diária das dívidas da estatal com os maiores bancos internacionais.

No abraço de tamanduá dado ontem pelos petistas no suntuoso edifício-sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, o eterno apedeuta Lula conseguiu levantar suspeitas para mais uma picaretagem de alto nível contra a estatal de economia mista. Ao criticar as Comissões Parlamentares de Inquérito que investigam irregularidades na petrolífera, Lula esculachou: “No pré-sal, já houve três pedidos de CPI só na Petrobras. Eu tenho a impressão que essas pessoas (parlamentares) pedem CPI para depois os empresários correrem atrás delas e achacarem esses empresários para ganhar dinheiro”.

 

 O Sonho acaba quando a esperança morre.

                        Léa Campos 

  Editorias:




Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.