Policiais de uma cidade de New Jersey brigam para manterem registro de ligações celulares pessoais em sigilo

Policiais de uma cidade de New Jersey brigam para manterem registro de ligações celulares pessoais em sigilo
16 abril 02:26 2015 Imprimir

DCF 1.0

O sindicato de polícia em uma comunidade de New Jersey vai ao tribunal federal para tentar derrubar uma política que obriga os policiais a entregar seus registros de telefone celular pessoal ao seu chefe se ele quiser saber o que fizeram durante o dia de trabalho.

A política está em vigor há um ano e meio, mas as negociações para modificar essa situação estão em andamento porque o sindicato entrou com uma ação no tribunal federal. Embora a lei só permita que o chefe olhe os registos relativos ao tempo em que seus oficiais estavam no trabalho, o sindicato diz que isso é muito amplo.

O chefe de polícia de Bradley Beach, Leonard Guida, não quis comentar uma vez que o processo foi arquivado. Mas o ex-prefeito da cidade vizinha de Belmar, Ken Pringle, defendeu a instalação da política. “O chefe de polícia apenas tem interesse em certificar-se de que seus policiais estão focados em seu trabalho, em primeiro lugar e em segundo lugar que eles não se envolveram em qualquer tipo de comunicação não-oficial”, disse Pringle.

  Editorias:




Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.