radio mega



O segredo da Islândia para fazer com que seus jovens deixassem de beber e fumar

16/fev/2017 . 15:31


islandia

Na Islândia, não é moda entre adolescentes consumir bebidas alcoólicas. E encontrar um jovem que fume tabaco ou maconha é até difícil. Os dados sobre o uso de substâncias que causam dependência expõem um cenário em que apenas 5% dos jovens entre 14 e 16 anos dizem ter consumido álcool no mês anterior.

Além disso, apenas 3% dizem fumar tabaco diariamente e 7% consumiram maconha ao menos uma vez nos últimos 30 dias.

Enquanto isso, a média europeia é de 47%, 13% e 7%, respectivamente. Na América Latina, 35% dos jovens entre 13 e 15 anos dizem ter consumido álcool no último mês e 17% fumam diariamente, segundo dados da Unicef.

Mas a Islândia nem sempre foi um modelo a se seguir: no final dos anos 90, era um dos países europeus com maior incidência de consumo de álcool e tabaco entre jovens.

Como foi possível transformar, em menos de duas décadas, os hábitos de adolescentes no território de pouco mais de 300 mil habitantes?

As razões do êxito islandês estão no programa Youth in Iceland, iniciado em 1998, cujo pilar está na pesquisa contínua dos hábitos e preocupações dos adolescentes.

Ele explica que o programa mapeia, por meio de questionários aplicados a cada dois anos, adolescentes de todas as escolas do país.

Entre outras variáveis, são coletados dados sobre padrões de consumo, características das famílias, evasão escolar e problemas emocionais dos jovens.

Com esses elementos, são elaborados informes específicos para cada distrito e escola.

“Fazemos a coleta de dados e, dois meses depois, as escolas recebem os resultados novos”, destaca o responsável pelo programa.

O passo seguinte é analisar esses dados num trabalho conjunto entre escolas, comunidades e municípios, que identificam os principais fatores de risco e proteção contra o consumo de álcool e drogas.

A partir daí, pensa-se em como fortalecer os segundos e enfraquecer os primeiros.

“Nada aconteceu de um dia para o outro. Mas foi possível atuar porque os dados nos ensinavam, por exemplo, a grande importância do fator parental”, indica Sígfusson.

“Isso mostrou a necessidade de informar os pais e lhes explicar que eles são o principal fator preventivo para seus filhos: passar tempo com eles, apoiá-los, controlá-los, vigiá-los”, explica.

Segundo o diretor do Youth in Iceland, antes de começar o programa, uma das principais medidas preventivas que era ensinar às crianças os efeitos negativos do uso de drogas.

Porém, essa ação sozinha não funcionava. Foi então que o enfoque sofreu uma drástica mudança.

“Os responsáveis não são as crianças, e sim nós, adultos. Devemos criar um entorno onde eles fiquem bem e tenham a opção de preencher seu tempo com atividades positivas. Isso diminui a probabilidade de eles consumirem substâncias maléficas”, afirma.

Os estudos mostraram que a maior participação em atividades extracurriculares e o aumento do tempo passado com os pais diminuem o risco de se consumir álcool e outras substâncias.

Por isso, a Islândia aumentou os recursos destinados à oferta de atividades para adolescentes, como esportes, música, teatro e dança.

E desde 2002 foi proibido que, salvo exceções, as crianças menores de 12 anos e adolescentes de 13 a 16 anos andem sozinhos na rua depois das 20h e das 22h, respectivamente.

Comente agora

Comente esta matéria

Apelido:
E-mail:
Site:
Comentário:

Outras matériasvá para homepage

Denúncia: Imigrantes detidos em prisão da Califórnia comiam carne podre

Denúncia: Imigrantes detidos em prisão da Califórnia comiam carne podre

Uma inspeção interna cujos resultados foram divulgados na terça-feira, revelou que centenas de imigrantes detidos em uma prisão no Condado  de Orange, Califórnia, recebiam comida em péssimas condições, banheiros mofados e não tinham direito a fazer ligações telefônicas.

A história da mulher com células imortais que salvam vidas há 60 anos

A história da mulher com células imortais que salvam vidas há 60 anos

O ano de 1951 marcou o início de um grande avanço para a biotecnologia. Tudo começou com a chegada de uma mulher de origem humilde a um hospital nos Estados Unidos. As células dela revolucionariam a ciência médica.

Redes sociais aumentam sensação de solidão, diz estudo

Redes sociais aumentam sensação de solidão, diz estudo

A pesquisa, publicada no Periódico Americano de Medicina Preventiva, aponta que acessar sites como Twitter, Facebook e Snapchat por mais de duas horas por dia dobra a probabilidade de alguém se sentir isolado.

Retina artificial que pode restaurar a visão, poderá ser implantada em humanos ainda este ano

Retina artificial que pode restaurar a visão, poderá ser implantada em humanos ainda este ano

Cientistas desenvolveram um implante de retina que pode restaurar a visão perdida em ratos, e estão planejando fazer esse procedimento em seres humanos ainda este ano.

‘Pai da internet’ lança apelo para combater notícias falsas na web

‘Pai da internet’ lança apelo para combater notícias falsas na web

O físico britânico Tim Berners-Lee, que idealizou e inventou a World Wide Web (WWW) lança um apelo para combater o uso indevido de dados pessoais e as notícias falsas que circulam pela internet.

leia mais

BP Vídeos

Conecte-se!