Léa Campos: O Sangue é Vermelho

Léa Campos: O Sangue é Vermelho
25 maio 12:29 2017 Imprimir

O futebol italiano foi palco de uma atitude estúpida do árbitro que apitava o encontro entre Pescara e Cagliari, pelo campeonato italiano.

O jogador do Pescara, vítima de insultos racistas se dirigiu ao mediador da partida para comunicar o que estava ocorrendo.

Como resposta o ganês, Sulley Mutrari foi punido com um cartão amarelo.

Em sua primeira entrevista ele disse: “Fui tratado como criminoso, como poderia ser punido quando fui vítima de racismo”?

Ao contar ao juiz o que estava ocorrendo foi punido com o amarelo, duplamente punido.

Decepcionado pelo descaso e atitude do árbitro, Mutrari se retirou do campo de jogo, recebendo o segundo cartão amarelo e obviamente o vermelho.

Entretanto a Federação Italiana de Futebol, não levou em conta o que ocorreu em campo e resolveu que o jogador não deveria ser punido, atitude aplaudida pelo jogador, que viu na decisão da Federação que sua reclamação foi atendida.

Ainda assim ele conta que viveu dias complicados:

” Os últimos dias foram muito difíceis para mim, me senti bravo e isolado, entretanto aplaudo a decisão da Federação que dá esperança de mudança no futebol”.

Mutrari torce para que este caso sirva como mensagem, principalmente para alguns árbitros, de que o racismo não tem espaço no futebol e na sociedade.

“Eu espero que seja uma virada na Itália e que mostre ao mundo que é importante levantar para defender nossos direitos”.

Estamos no século XXI e ainda tropeçamos com atitudes tão repugnantes como o é o racismo.

A COR DA PELE NÃO MUDA A COR DO SANGUE.

Informar é um privilégio, informar corretamente uma obrigação.

Léa Campos

  Editorias:




Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.