Galo é o que mais sofre pênaltis no Brasileiro, mas aproveitamento é o pior

Galo é o que mais sofre pênaltis no Brasileiro, mas aproveitamento é o pior
14 setembro 15:36 2017 Imprimir

Os penalidades vêm sendo um problema crônico do Atlético-MG neste Campeonato Brasileiro. Nenhuma equipe sofreu mais pênaltis do que o Galo, que já teve oito penalidas máximas assinaladas a seu favor. No torneio foram marcados 78 pênaltis, um total de 10,25% deles no Atlético-MG. No entanto, apenas três foram convertidos pelo clube alvinegro – todos pelo lateral-esquerdo Fábio Santos (veja o último no vídeo abaixo). O pior aproveitamento entre os times da primeira divisão.

O momento ruim nas penalidades é apenas um reflexo da baixa confiança de todo o time alvinegro, que não consegue emplacar uma boa sequência e tem a terceira pior campanha jogando como mandante. Fred e Robinho, que foram batedores em outras equipes que passaram, já erraram seus pênaltis e vivem um inferno astral em 2017. Cazares e Rafael Moura também tentaram, mas desperdiçaram. Com cinco pênaltis perdidos, ninguém perdeu tanto como o Atlético-MG.

Dentro do elenco, os jogadores estão cientes das dificuldades que o time tem passado em relação à confiança, que acaba afetando diretamente o desempenho dos batedores.

– O pênalti é uma questão de momento. Não pode crucificar o Fred porque errou o pênalti, se é batedor a carreira toda e foi artilheiro de todas as competições. Infelizmente ele tem errado, mas tem a total confiança do grupo. O Fábio Santos também vem em uma crescente, batendo vários pênaltis bem. Robinho bateu pênalti em todos os times. O Cazares também bate bem. É uma questão de momento, mas isso vai passar. A confiança vai voltar e cada um que for bater terá total apoio do grupo – destacou o zagueiro Gabriel.

Um dos melhores cobradores de falta do elenco, o venezuelano Rômulo Otero se coloca à disposição para ser um dos batedores e destaca que a responsabilidade é maior para quem cobra do que para quem defende.

– Acontece, né?! Se o Fred acertasse o outro lado fazia o gol. Futebol é assim. O goleiro defendeu bem, igual o Victor. Isso acontece. Fábio Santos vem batendo bem e conseguiu fazer o gol no empate. Com o atual treinador (da Venezuela) eu não tenho batido, mas com o treinador passado batia tudo. Estou aí. Se for para eu bater, vou tirar o Fábio Santos. Para o batedor é mais difícil. O goleiro escolhe o canto. Se ele acertar, acertou.

Na ponta do lápis, convertendo em pontos os pênaltis perdidos, o Atlético-MG deixou cinco pontos para trás no Campeonato Brasileiro, contra Botafogo, Santos e Palmeiras, cujos placares foram decididos por um gol ou menos. Esses cinco pontos colocariam o Galo na quinta posição, à frente do Flamengo, afastando o time atleticano da briga contra a zona de rebaixamento.

  Editorias:




Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.