Léa Campos: Cômico ou Trágico

Léa Campos: Cômico ou Trágico
16 novembro 09:43 2017 Imprimir

A imprensa francesa está fazendo um trabalho titânico para conseguir um lugar no pódio para Neymar.

A manchete destacada pela EFE no recém-amistoso contra os japoneses foi: “Brasil afunda o Japão”.

Grande coisa anotar três gols contra um time desfalcado, além de bem mais fraco.

A estrela-mor da seleção brasileira abriu o placar com um gol de pênalti e perdeu outro, por sua mania de parar para bater a penalidade.

Golaço foi o de Marcelo que nem mereceu tanto destaque da imprensa. Outro gol bonito foi de Gabriel Jesus.

Neymar tem complexo de Pelé e tenta copiá-lo parando antes de cobrar o pênalti, só que a paradinha do Rei quase não se notava.

Para o bem do futebol esta forma de bater pênalti deveria ser proibida pela International Board e banida totalmente. O time é favorecido com um tiro livre onde tem apenas o goleiro para vencer e ainda engana com uma parada que quase dá para tomar um refrigerante.

Recentemente no campeonato da Primeira Liga, vimos o Londrina ganhar dois jogos nos pênaltis (Cruzeiro e Atlético) devido essa maldita paradona.

A imprensa francesa ao que parece não tem um ídolo para se dedicar, por isso enaltece a qualquer um.

Para dizer que uma seleção afundou a outra deveriam se lembrar do jogão da Alemanha contra o Brasil no Mineirão que em apenas 18 minutos marcou cinco gols, sendo que para fazer quatro precisou de apenas 6 minutos.

O primeiro gol foi aos 11′ e o último do primeiro tempo aos 29′, e ainda nos fizeram engolir mais dois no segundo tempo. Menos mal que Oscar conseguiu aos 69′ marcar o gol de honra, mas 10 minutos depois vimos a Alemanha fechar o placar de 7×1, isso sim é o que se chama afundar uma seleção, antes temida e agora motivo de gozação por muitos.

Felizmente a Alemanha nos tirou da vergonha maior de mais um “Maracanaço”, que teria acontecido contra “los hermanos”, o que seria pior do que o ocorrido em 1950.

O que aconteceu no Mineirão em 08 de julho de 2014 deve ser lembrado como VERGONHAÇO.

Esperamos que na próxima copa, não tenhamos que depender de um jogador que se crê o maior do mundo.

 

Informar é um privilégio, informar corretamente uma obrigação. 

Léa Campos

  Editorias:




Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.