Congressistas republicanos se mobilizam para chegar a um acordo sobre imigração

Congressistas republicanos se mobilizam para chegar a um acordo sobre imigração
14 junho 15:19 2018 Imprimir

Parlamentares republicanos pediram na sexta-feira um acordo sobre a imigração, algo que tem sido esquecido por décadas, pressionado por rebeldes moderados do partido que complicaram as coisas ao introduzir prazos peremptórios.

Os centristas ameaçam que sem um acordo com a ala direita e a hierarquia partidária, eles terão assinaturas suficientes na terça-feira para uma petição para forçar a câmara baixa a votar este mês em projetos que dão aos jovens sonhadores um caminho para a cidadania. Muitos conservadores se opõem a conceder esse caminho, enquanto os líderes dizem que forçar esse voto causaria divisões e prejudicaria as perspectivas eleitorais do partido em novembro.

“Fomos forçados a nos sentarmos à mesa”, disse Mario Diaz-Balart, um representante moderado. “O fato forçarem as pessoas a se sentarem à mesa significa que teremos uma solução? Não”.

Na quinta-feira, um líder dos moderados disse que um projeto de acordo com a direita estava sendo discutido para permitir que sonhadores permanecessem legalmente nos Estados Unidos. Mas os direitistas disseram mais tarde que não houve acordo, um sinal de quão difícil é para o Partido Republicano superar seu antigo problema.

No mesmo dia, o presidente da câmara, Paul Ryan, disse que os líderes tentarão elaborar um acordo que satisfaça todos os setores republicanos. Ryan espera que tal acordo neutralize as ameaças dos centristas de forçar a câmera a realizar uma série de votos nas próximas semanas.

Pressa é uma manifestação das crescentes pressões que enfrentam os republicanos no confronto entre os centristas, representantes de distritos e da moderada grande população hispânica, e conservadores cujos eleitores simpatizam com a retórica anti-imigrante violenta do presidente Donald Trump.

Um líder moderado, o californiano Jeff Denham, disse que, na ausência de um acordo, a ameaça dos moderados continua forçando a Câmara a deliberar sobre quatro projetos de lei de imigração.

Denham e o deputado Carlos Curbelo, da Flórida, precisam de apenas mais duas assinaturas na petição que forçariam esses votos, se todos os democratas o assinarem. Se eles os pegarem até terça-feira, as câmeras teriam que votar em 25 de junho.

  Editorias:




Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.