Brasil desenvolve molécula para quem sofre de insuficiência cardíaca

Brasil desenvolve molécula para quem sofre de insuficiência cardíaca
11 abril 17:32 2019 Imprimir

Segundo o cirurgião cardíaco e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, Dr. Élcio Pires Júnior, a insuficiência cardíaca é uma doença grave e causa grandes impactos na vida do paciente. “Quando a insuficiência é diagnosticada, é importante que o paciente esteja ciente da sua seriedade, já que é necessário readequar o seu estilo de vida ao tratamento da doença, pois não tem cura”, comenta o especialista.

Um recente estudo do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo desenvolveu uma molécula que pode aumentar a qualidade e a expectativa de vida de quem sofre com a insuficiência. A molécula foi testada em ratos que apresentavam a condição e, em apenas em seis semanas, a doença foi estabilizada e o quadro regrediu, aumentando a capacidade do coração se contrair. A melhora da contração do músculo cardíaco também foi apresentada quando a molécula foi testada em células cardíacas humanas.

Apesar da gravidade da doença, o cirurgião cardiovascular não recomenda que o paciente deixe de praticar atividades físicas. “Os exercícios são benéficos ao coração: relaxam os vasos e melhoram o fluxo sanguíneo, podendo ajudar as pessoas que sofrem com a doença. Desde que a consulta com o cardiologista esteja em dia, exercícios de baixo impacto são muito bem recomendados a esses pacientes, como a caminhada e o yoga”, incentiva o médico.

Para evitar a insuficiência cardíaca, é preciso tomar vários cuidados com o organismo em geral. “A prevenção da insuficiência é a mesma para todas as outras doenças cardiovasculares. É preciso focar em uma boa alimentação, acompanhado de exercícios físicos diários, e deixar de lado todos os hábitos prejudiciais à saúde. Os principais fatores de risco para as complicações cardíacas são o tabagismo, o sedentarismo, maus hábitos alimentares, hipertensão, alto colesterol e diabetes desregulada”, finaliza o cirurgião.

 

  Editorias:




Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.