Vistos, asilo e remessas: Trump considera mudanças na migração

Vistos, asilo e remessas: Trump considera mudanças na migração
18 abril 09:48 2019 Imprimir

Altos funcionários do governo vêm discutindo maneiras de aumentar a pressão sobre os países com um elevado número de cidadãos que permanecem nos Estados Unidos uma vez que seus vistos expiraram, parte do foco do Presidente Donald Trump sobre a migração à frente de sua campanha de reeleição .

O governo poderia reintroduzir novas restrições de imigração para os cidadãos desses países, segundo duas pessoas com conhecimento dos planos e que falaram sob condição de anonimato porque não estavam autorizadas a divulgar conversas privadas. A ideia, relatada pela primeira vez pelo The Wall Street Journal, é apenas uma das várias do governo, que cada vez mais está desesperado para satisfazer um presidente irritante pelo aumento de migrantes na fronteira ao tentar cumprir as suas promessas de campanha de 2016 e para reanimar os seus apoiantes antes das eleições de 2020.

Ideias variaram de extremistas – incluindo a ameaça de Trump de fechar a fronteira sul e considerar mais uma vez separar crianças de seus pais – a variações sutis do sistema de migração legal, que inclui esforços para reduzir o número de pessoas que ficam no país após o vencimento de seus vistos e que, de acordo com o Centro não partidário de Estudos Migratórios, supera o número de travessias ilegais na fronteira. Também são discutidos planos para que agentes da Patrulha da Fronteira realizem entrevistas iniciais para determinar se os migrantes em busca de asilo têm “medo crível” de retornar aos seus países de origem.

Os agentes são os primeiros a contatar os migrantes e acredita-se que seriam mais rigorosos do que os funcionários do asilo. Além disso, as autoridades vêm ponderando as normas para a concessão de asilo e mudando o sistema judicial para que os últimos casos a serem apresentados sejam os primeiros a serem processados. Alguns dos planos foram propostos, rejeitados e apresentados novamente.

  Editorias:




Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.