Em pior sequência desde 2015 e em crise diretiva, Cruzeiro busca respiro em “fonte de alegria”

Em pior sequência desde 2015 e em crise diretiva, Cruzeiro busca respiro em “fonte de alegria”
06 junho 17:34 2019 Imprimir

Em um momento conturbado administrativamente, com a direção diante de uma investigação policial sobre irregularidades e sofrendo grande pressão interna para uma resposta diante dos fatos apontados, o Cruzeiro ainda precisa resolver a parte esportiva. Na pior sequência sem vitórias desde 2015, o time se vê diante, na próxima quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Mineirão, da fonte de alegrias das duas últimas temporadas: a Copa do Brasil.

Notícias do Cruzeiro

Campeão das duas últimas edições da competição, o time encara o Fluminense, precisando de uma vitória para chegar às quartas de final, após empate por 1 a 1, no primeiro jogo, no Maracanã. A classificação serviria para encerrar o jejum de vitórias e amenizar, mesmo que pouco, o ambiente no clube.

Pressionada internamente por respostas mais efetivas diante das irregularidades apontadas pela reportagem da TV Globo, há uma semana, a direção de Wagner Pires de Sá vive o momento mais complicado da gestão até o momento. E precisa ainda lidar, ao mesmo tempo, com o pior momento da equipe na gestão, iniciada ano passado.

O time cruzeirense vem de quatro derrotas (Emelec, Internacional, Fluminense e Chapecoense) e dois empates (Fluminense e São Paulo). Por causa disso, está na 15ª colocação do Campeonato Brasileiro com sete pontos. Uma classificação para as quartas de final da Copa do Brasil, principalmente se vier com uma vitória, seria um alívio ao time, conforme Thiago Neves.

– Vai ser um alívio (classificar na quarta). Pois a gente vem de resultados ruins e acho que o torcedor quer mais do que todo mundo essa classificação. O torcedor esperou por esse momento, por esse jogo, vai ao Mineirão para nos incentivar e pode ter certeza que vamos buscar se classificar. Vamos nós empenhar, correr, fazer um bom jogo e mostrar para nossa torcida o quanto eles são importantes. Quarta-feira é guerra e nós estaremos preparados.

Que momento…
Os seis jogos sem vitória compõem a pior sequência do Cruzeiro dos últimos quatro anos. A última vez que o Cruzeiro não conseguiu vencer em seis jogos seguidos foi em 2015, sequência que culminou na demissão de Vanderlei Luxemburgo, após revés por 1 a 0 para o Santos, no Mineirão, no final de agosto de 2015. Desde então, o time não tinha ficado seis partidas sem consecutiva sem derrota.

Como “antídoto” está a Copa do Brasil, grande alegria do Cruzeiro nos últimos anos, as duas conquistadas com Mano Menezes. É na competição que teve êxito com o Cruzeiro que o treinador tentará encerrar o pior momento de sua passagem pela Toca da Raposa, resultado que poderá ser benéfico além das quatro linhas.

  Editorias:




Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.