Atlético muda peças em todos os setores em relação às finais do Mineiro contra Cruzeiro

Atlético muda peças em todos os setores em relação às finais do Mineiro contra Cruzeiro
11 julho 17:41 2019 Imprimir

Times voltarão a se enfrentam após três meses, agora pela Copa do Brasil

Há cerca de três meses, Atlético e Cruzeiro se enfrentavam nas finais do Campeonato Mineiro. Nesta quinta-feira, voltarão a se encontrar, desta vez pelas quartas de final da Copa do Brasil. Nesse intervalo de tempo, muita coisa mudou na formação titular da equipe alvinegra. O técnico Rodrigo Santana não confirmou a escalação do Atlético para o jogo contra o Cruzeiro. A tendência, porém, é que o time vá a campo com Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison; Luan, Elias, Cazares e Chará; Alerrandro. Se essa for a formação, serão quatro mudanças em relação à equipe da finalíssima.

Na tarde de 20 de abril, Atlético e Cruzeiro empataram por 1 a 1, no Independência, pela partida de volta da decisão estadual. O resultado deu o título à equipe celeste. O time alvinegro foi a campo com Victor; Guga, Leonardo Silva, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison; Geuvânio, Elias, Luan e Chará; Ricardo Oliveira. Portanto, foram mudanças em todos os setores do campo – com exceção do gol, defendido por Victor.

Defesa

Na lateral direita, Patric ganhou espaço com boas atuações após Guga desfalcar o Atlético para defender a Seleção Brasileira Olímpica no Torneio de Toulon. A dupla de zaga titular já era formada por Réver e Igor Rabello. Por conta de uma pancada no tornozelo esquerdo, o capitão, porém, foi desfalque na finalíssima e deu lugar a Leonardo Silva.

Meio

No meio-campo, a mudança não foi apenas de peças, mas também de posicionamento. Geuvânio saiu para a entrada de Cazares, sacado do time titular na finalíssima por conta de dores musculares. Nas últimas partidas, a linha de quatro jogadores no meio-campo tem sido formada, da direita para a esquerda, por Chará, Elias, Luan e Cazares. Na finalíssima, jogaram, na ordem, Geuvânio, Elias, Luan e Chará.

Ataque

No comando de ataque, a mudança mais expressiva. Na final do Mineiro, o experiente Ricardo Oliveira, de 39 anos, foi o titular. Contestado em meio a atuações irregulares, o centroavante perdeu a posição. Quem assumiu a titularidade foi o jovem Alerrandro. O atacante de 19 anos ganhou a posição no empate por 1 a 1 com o São Paulo, em 13 de junho, no Independência, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Foi a última partida antes da parada para a Copa América.

  Editorias:




Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.