Ativista brasileira vai presidir a Conferência nas Nações Unidas

Ativista brasileira vai presidir a Conferência nas Nações Unidas
29 agosto 17:44 2019 Imprimir

Subordinada ao tema da sustentabilidade das cidades, a 68.ª Conferência da Sociedade Civil, que termina hoje, realizada, pela primeira vez numa cidade fora de New York e 40% dos participantes são jovens.

Maruxa Cardama disse na sexta-feira, por chamada telefónica aos jornalistas na Organização das Nações Unidas (ONU), em New York, que a conferência tem como foco no 11.º objetivo de desenvolvimento sustentável adotado pela ONU: “Cidades e comunidades sustentáveis”.

A conferência é uma plataforma de ligação da comunidade internacional para tornar as cidades mais sustentáveis e combater os efeitos das alterações climáticas, declarou a ativista brasileira.

Secretária-geral da Parceria SLoCaT para transportes sustentáveis e com baixas emissões de carbono, Maruxa Cardama acrescentou que entre os assuntos a abordados estão a tecnologia, inclusão, mudanças climáticas e papel da juventude.

Alison Smale, sub-secretária-geral da ONU para as comunicações globais, referiu que se trata de “uma conversação global” sobre como se transformar as cidades e comunidades “mais prósperas, saudáveis e sustentáveis”.

A Conferência da Sociedade Civil tem representação da NGO/DPI, uma agência da ONU com um conjunto de mais de 1.500 organizações não-governamentais, dirigida por Fannie Munlin, presidente da conferência em 2003.

A conferência tem também jovens líderes, dos quais Rosleny Ubiñas, que anunciou a existência de um espaço – o “Youth Hub” -, para os jovens poderem encontrar pessoalmente representantes da ONU e líderes políticos.

Segundo a presidente da conferência, Maruxa Cardama, a UNCSC vai tentar encontrar formas de dar mais poder de decisão a cada pessoa, pequenas comunidades, governos locais e organizações não-governamentais para um mundo melhor.

A UNCSC deverá proporcionar sessões de debate, ‘workshops’ e eventos culturais e desportivos por toda a cidade de Salt Lake City e em New York e terminarão com a pintura de um mural, que será uma representação do tipo de cidades e comunidades que se pretendem no mundo.

  Editorias:




Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.