Imigrante que alertou problemas em hotel que desabou em New Orleans será deportado

Imigrante que alertou problemas em hotel que desabou em New Orleans será deportado
27 novembro 18:45 2019 Imprimir

Um trabalhador da construção civil que alertou os seus supervisores para os problemas de segurança da estrutura de um hotel que estava sendo construído em New Orleans, e que posteriormente colapsou, será deportado, segundo o The Guardian. O colapso do Hard Rock Hotel provocou a morte de três pessoas e fez dezenas de feridos.

Um desses feridos foi Delmer Ramírez Palma, o trabalhador que tinha avisado os seus supervisores para os riscos de segurança na estrutura. Ramírez Palma ficou ferido com gravidade e ainda aguarda para ser operado ao olho, devido a uma lesão que sofreu quando o edifício colapsou. Sobreviveu a uma queda do 9º para o 6º andar agarrando-se a uma corda. O imigrante ilegal de nacionalidade hondurenha, e que vive em Nova Orleães há 18 anos foi detido pelos serviços de imigração norte-americanos dias depois do incidente quando pescava com a família.

De acordo com os seus advogados e a sua mulher, Delmer Ramírez Palma mostrou-se preocupado com as medições assimétricas no edifício e com o material utilizado, que considerou demasiado fraco para suportar o peso da estrutura. Os seus supervisores da empresa de construção King Company disseram-lhe para ignorar os problemas. Mary Yanik, advogada do New Orleans Worker’s Center for Racial Justice, admitiu que não há provas de uma ligação entre a sua detenção e a King Company, mas realça a estranheza em torno do processo que envolve Delmer Ramírez Palma. “O momento da detenção é muito suspeito… e as circunstâncias da detenção são extraordinariamente suspeitas”, asseverou.

Tania Bueso, a mulher de Ramírez Palma, conta que o agente que o deteve “parecia estar à sua procura”. Pediu-lhe a licença para pescar, que Ramírez Palma tinha. Depois, pediu-lhe uma carta de condução, que o hondurenho não tinha. Daryl Gray, advogado que representa Ramírez Palma e outros quatro trabalhadores da construção num processo contra os responsáveis pela construção do Hard Rock Hotel, considera “injusto” o tratamento a que as autoridades submeteram Ramírez Palma. “Uma agência está investigando este trágico colapso e outra agência governamental está tirando testemunhas do país”, afirmou o advogado.





Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.