Brasil tem a primeira igreja católica para surdos no mundo

Brasil tem a primeira igreja católica para surdos no mundo
13 fevereiro 14:46 2020 Imprimir

Há mais de 160 anos que o padre José Gualandi teve o primeiro contato com a realidade dos surdos, na Itália, e deu início à Congregação Pequena Missão para Surdos.

Quando conheceu mais à fundo a vida das pessoas surdas, padre José descobriu que elas viviam abandonadas nas cidades vizinhas ou eram escondidas dentro de casa, devido à falta de escolas para surdos na época. A partir de uma pequena casa de acolhimento, que recebeu de braços abertos duas pessoas com surdez, foi fundada a Pequena Missão, que ainda hoje tem como objetivo desenvolver trabalhos com a pessoa surda, a fim de integrá-la na sociedade. Desde o início, o apostolado da Congregação esteve ligado à Nossa Senhora do Silêncio. A devoção começou quando o pai de Gualandi presenteou a Missão com um quadro que leva a imagem de Nossa Senhora com os braços no peito, em formato de cruz. Assim, consagrou todos os trabalhos do filho à intercessão e cuidado da Mãe do Silêncio.

Os padres da Pequena Missão para Surdos chegaram ao Brasil em 1985, especificamente em Londrina, Paraná, para trabalhar e desenvolver projetos com as pessoas surdas. Só no ano de 2012 que surgiu a iniciativa de desenvolver uma estrutura para os surdos, pensada com eles e para eles e que tivesse todas as condições necessárias. A primeira construção foi um oratório dedicado à Nossa Senhora do Silêncio, uma igrejinha de pedra onde os surdos vão para fazer suas orações pessoais. De acordo com o padre Heriberto, gualadiano, a construção do oratório foi de extrema importância para os fiéis surdos, visto que eles possuem uma grande dificuldade de concentração quando se trata da oração pessoal. Depois do oratório, a Congregação realizou a construção da primeira igreja para surdos do mundo, a Igreja Nossa Senhora do Silêncio. Assim, os surdos encontraram um lugar que lhes oferece todo o conforto para bem viverem a Santa Missa.

Administrada pela Pequena Missão para Surdos, a igreja que futuramente será o Santuário do Silêncio, é completamente adaptada à pessoa com surdez, como iluminação especial para que o foco esteja nos locais de atenção dos surdos: altar, ambão, sacrário, cruz e Nossa Senhora e chão vibratório, que permite que o surdo perceba o ritmo da música através da vibração e o leva a desenvolver sensibilidade para a música. ‘’Com essa igreja projetada especialmente para os surdos, eles puderam ser incluídos na comunidade. Em outras paróquias encontramos um projeto feito para ouvintes com a presença dos surdos, aqui a Missa é pensada para o surdo com a presença dos ouvintes”, dividiu padre Heriberto. Ainda de acordo com o padre, essa inclusão da pessoa com surdez no seio da Igreja tem como consequência a participação efetiva deles na comunidade. No futuro santuário há surdos acólitos, ministros da eucaristia, responsáveis pela liturgia e eles estão sempre envolvidos nos conselhos e nas decisões, porque tudo é pensado de acordo com sua realidade. A Igreja para surdos não trouxe apenas transformações para a vida deles, mas para os ouvintes que fazem parte da comunidade: a pessoa surda testemunha a importância do silêncio, de sair do barulho do Mundo e encontrar espaço para a vida interior.

  Editorias:




Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.