ColunistasLéa CamposNotícias

Léa Campos: Contagem das Abóboras

0

lea_camposContagem, que já contou abóboras, hoje conta meninos talentos.

O primeiro nome dessa cidade era Contagem das abóboras, devido à grande colheita do legume que levava gente de várias cidades de Minas para colher, contar e empacotar as abóboras para serem vendidas, não somente em nossa terra como também em outros estados.

O desenvolvimento chegou e a plantação de abóboras deu lugar à indústria e outros comércios na cidade.

Perdemos as abóboras, mas vimos florescer uma orquestra com jovens de origem humilde, que encontraram na música uma vida produtiva, educativa e alegre.

A orquestra Jovem de Contagem foi fundada em 1997 pelos músicos: Renato Almeida e Rosiane Reis de uma ONG, cujo objetivo é facilitar o acesso à arte, educação e cultura dos jovens.

O músico e maestro Carlos Aleixo, a pianista da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, Cenira Schreiber, fazem parte ativa do grupo, que tem como produtor executivo Gabriel Henrique Freitas Silva.

lea campos carlos aleixo y orquestera

Em 2012 fizeram uma turnê pela Europa com grande sucesso e agora iniciam um tour musical pelos Estados Unidos e já deram mostras da habilidade musical que possuem ao se apresentarem em Connecticut.

New York, sem dúvidas o berço da cultura internacional, teve a honra de ouvir os jovens de Contagem em uma única apresentação que aconteceu dia 16 do corrente mês na Casa do Brasil, onde esteve presente  o Cônsul  do Consulado Geral de New York, Luiz Felipe de Seixas Correa e sua diviníssima esposa.

Benito Romero fez um gol de placa ao nos dar a chance de conhecer estes meninos, que são sem sombra de dúvidas o futuro musical de nosso país, provando que Brasil não pode e não deve ser rotulado como o país do futebol, do carnaval e das mulheres nuas, temos outras culturas para que possam conhecer melhor nosso torrão.

Toda a apresentação foi marcada pelo sucesso e profissionalismo dessas crianças, mas o que deixou a emoção tomar conta de nossos corações foi a execução do Hino Nacional Brasileiro, primeira e segunda parte como deve ser e que deveria servir de exemplo para outras promoções que envolvam o Brasil.

Se somos brasileiros devemos entoar nosso hino, não se trata de obrigação e sim de honrar ouvir e cantar nosso orgulho pátrio.

lea campos consul de brasil y renalo almeida director da orquestra

Não posso omitir o fato de que a osquestra fez um tributo a Gonzagão quando todos os músicos (exceto os de instrumentos grandes), saíram tocando e dançando em meio ao público, o que também foi emocionante.

A orquestra Jovem de Contagem passou a chamar Orquetra Jovem das Gerais no dia 10 de setembro, antes da viagem para os Estados Unidos.

Parabéns aos professores e idealizadores da orquestra que sendo das Gerais nasceu em Contagem das Abóboras.

 

Informar é um privilégio, informar corretamente uma obrigação.

Léa Campos

Creditos fotos:  LUIS E. MEDINA
www.cronicasdeleacampos.blogspot.com


Social Press . 19/09/2013

Previous article

Fato Policial by Roger Costa . 19/09/2013

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Colunistas