ComunidadeNotícias

Imigrantes podem ficar sem intérpretes em tribunais americanos

0

Carmelina Cadena 2

A exigência por salários mais altos está afastando os intérpretes dos Tribunais norte-americanos. Em todo o país teve início um movimento de profissionais que se recusam a assinar um novo contrato. A explicação é que além do salário reclamam das condições precárias de trabalho.

Carmelina Cadena, uma intérprete que mora na Flórida é fluente em um idioma maia raro e muito requisitado, pois é falado na Guatemala, disse que é “ridícula a atual situação destes profissionais”.

A presença de um intérprete é muito importante para o funcionamento de um tribunal de imigração, onde uma maioria dos casos não é conduzida em inglês. Dados revelam que no ano passado, menos de 15% dos processos imigratórios foram em inglês.

Este conflito entre os profissionais e o contratante SOS Internacional (SOSi) pode gerar uma ameaça e comprometer as funções dos Tribunais, além de prejudicar em muito os imigrantes que não falam inglês. Com a falta de um intérprete a deportação fica mais eminente, já a pessoa quase não terá como se defender.

A presidente da Associação Americana dos Advogados de Imigração, Laura Lichter, disse que a tradução e a presença de um intérprete em uma audiência podem ser fundamentais para o sucesso de um caso.

Os Tribunais de Imigração são administrados pelo Departamento de Justiça, que utiliza 67 funcionários e 1650 intérpretes freelancer, os quais são designados para casos de imigrantes que enfrentam processo de deportação, que precisam entender as acusações que pesam sobre ele.


Jovens drogados gravam vídeo dirigindo carro em alta velocidade e filmam seu próprio acidente fatal

Previous article

Um dos maiores sambistas de todos os tempos, Zeca Pagodinho faz show em New York

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Comunidade