EsportesNotícias

Larghi vê oscilação do Atlético-MG por falta de experiência e mostra confiança em Ricardo Oliveira

0

Quando o Atlético-MG parece que vai engrenar nesta segunda metade do Campeonato Brasileiro, encontra um concorrente direto pela frente e acaba tropeçando. Foi assim contra o Internacional, no duelo com o rival Cruzeiro e, no domingo, diante do Flamengo, na derrota por 2 a 1, no Rio de Janeiro, pela 26ª rodada do Brasileirão.

O Atlético-MG alterna boas e más atuações na competição, e por isso não consegue entrar de vez na briga pelo título brasileiro, mas também não sofre pressão do sétimo colocado, se mantendo dentro do G-6, que garante uma vaga para a Libertadores da próxima temporada.

Falta experiência?

Esta oscilação, na opinião do técnico Thiago Larghi, passa muito pela falta de experiência do elenco, que é um dos mais jovens deste Brasileirão. Na mescla de jogadores mais “rodados” e jovens, o treinador espera que o time consiga emplacar uma boa sequência nesta reta final do Brasileirão.

“Desde o início do ano a gente passou por uma mudança do perfil do grupo, que se tornou mais jovem. Mais da metade dos nossos jogadores são abaixo de 23 anos, e isso tem um peso no campeonato.” (Larghi)

– A gente jogou contra o Flamengo com o elenco cheio de opções e com bastante alternativas. Desde início do ano passamos por essa oscilação. Esperamos uma sequência boa e estamos trabalhando para isso. Nós acreditamos. Nosso time sofreu dois gols (contra o Flamengo). Há um tempo atrás a gente estava com a média alta de gols sofridos, mas diminuímos bem.

Confiança no camisa 9

Um dos mais experientes, Ricardo Oliveira tem sido figura apagada nos jogos. No clássico contra o Cruzeiro e contra o Flamengo, o camisa 9 não teve nenhuma oportunidade clara de gol. Apesar do momento ruim, Larghi mostra confiança que o atacante, artilheiro do Atlético-MG no Brasileirão, possa fazer a diferença em algumas partidas nesta reta final.

– A gente tem uma confiança muito grande no Ricardo. É o artilheiro do nosso time na competição. Ele tem uma importância junto ao grupo enorme. Sabemos que ele pode dar mais. Não falta trabalho, não falta aplicação.

“Vamos tentar internamente corrigir para facilitar o trabalho dele e que ele possa voltar a dar alegrias para a nossa torcida.” (Larghi)


Decisivo para o América-MG, Matheusinho cita superação e vibra: “Momento muito especial”

Previous article

Fantasma do 7 a 1, irregularidade e freguesia: Felipão traz bons sinais ao Cruzeiro no Mineirão

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Esportes