Léa CamposNotícias

Léa Campos: De A à Z, Sou Cruzeiro Até Morrer

0

Não vou deixar de torcer pelo Cruzeiro por ter sido rebaixado para a série B, ao contrário continuarei incentivando para sair dessa esparrela que o “Perrella” permitiu auxiliado por sua diretoria e jogadores, como o Thiago Neves, que agora se oferece para ajudar o time.

Ajudar em quê? A rebaixá-lo para a série C? Antigamente os torcedores incentivavam o time, ganhando ou perdendo, e nunca vandalizamos os estádios como fizeram no último jogo. A ignorância da torcida é tão grande, que não percebe que o que fizeram prejudicará o time ainda mais. Além de pagar os estragos feitos no Mineirão, seremos novamente multados e perderemos vários mandos de jogos. Vamos jogar fora de BH, o que não é bom para o time.

Na Copa Brasil iremos para o Ipatinga, no Mineiro Deus sabe onde teremos que jogar, e de quebra perdemos o Mineirão, que certamente será do Galo, pois este é o sonho de consumo de Kalil, que nunca se conformou em perder a chance de ser mandante no principal estádio de Belo Horizonte. Não é justo que os clubes paguem pela ignorância dos torcedores, mas essa é a lei, e todos sabem que é assim. Ai está o que determina o art. 213, que rege a disciplina nos jogos de futebol.

DELIBERAÇÃO DO CBJD (Conselho Deliberativo de Justiça Desportiva):
“Art. 213. Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir:

I — desordens em sua praça de desporto;
II — invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo;
III — lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo.

PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais).

§ 1º Quando a desordem, invasão ou lançamento de objeto for de elevada gravidade ou causar prejuízo ao andamento do evento desportivo, a entidade de prática poderá ser punida com a perda do mando de campo de uma a dez partidas, provas ou equivalentes, quando participante da competição oficial.

§ 2º Caso a desordem, invasão ou lançamento de objeto seja feito pela torcida da entidade adversária, tanto a entidade mandante como a entidade adversária serão puníveis, mas somente quando comprovado que também contribuíram para o fato.

§ 3º A comprovação da identificação e detenção dos autores da desordem, invasão ou lançamento de objetos, com apresentação à autoridade policial competente e registro de boletim de ocorrência contemporâneo ao evento, exime a entidade de responsabilidade, sendo também admissíveis outros meios de prova suficientes para demonstrar a inexistência de responsabilidade”.
Agora queremos ver se as chamadas torcidas organizadas terão coragem de apresentar quem vandalizou o estádio, somente assim o Cruzeiro poderia se livrar de alguns castigos que serão impostos.
No jogo contra o Atlético perdemos o mando de um jogo e ainda teremos que pagar R$100 mil reais, como repetiram a palhaçada, o desastre agora será maior.
Vamos ver se os machinhos que quebraram televisores, vidros, banheiros, arrancaram cadeiras etc., etc., honrarão as calças que usam e delatar os malfeitores.
Particularmente, tenho minhas dúvidas, porque são machos para destruir, mas não são capazes de reconhecer a culpa.
Vou rezar para que apareça algum corajoso.


Social Press . 12/12/2019

Previous article

Risking it All for Love at African Diaspora Film Festival

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Léa Campos