MundoNotícias

Uso de bicicletas para evitar aglomerações no transporte é incentivado por França e Alemanha

0

Apesar de terem alguns dos melhores sistemas de transporte público do mundo, países europeus que começam a relaxar as restrições de isolamento social impostas pela pandemia do novo coronavírus, estão estimulando o uso da bicicleta entre seus cidadãos. O objetivo é que as pessoas deem prioridade ao uso desses transportes do que os ônibus, metrôs e trens, onde a aglomeração pode provocar uma nova onda de contágio.

Em cidades da Alemanha, desde o final de março, foram criadas ciclovias adicionais para permitir o maior fluxo de usuários e também, garantir a distância necessária entre eles. Além disso, lojas de consertos de bicicletas foram consideradas como serviço essencial no país e permaneceram abertas durante toda a pandemia.

Na França, o governo anunciou esta semana um pacote de 20 milhões de euros de incentivo para a utilização de bikes. O dinheiro será investido na melhoria da infraestrutura de ciclovias e o aumento da rede de estacionamentos para bicicletas. Só na região de Paris, a meta é criar mais 750 km de vias exclusivas para ciclistas.

A ministra do Meio Ambiente, Elisabeth Borne, também revelou que será dado um auxílio de 50 euros por pessoa para quem precisar consertar suas bicicletas. Estima-se que cerca de 60% dos trajetos realizados na França, durante a semana, tenham uma distância de menos de 5 km.

Quem coordenará o programa de doação de dinheiro para o reparo das bicicletas é a Federação de Ciclismo da França, que já preparou 300 mil cheques. A frota delas por lá é de aproximadamente 30 milhões.

Também será oferecido gratuitamente um treinamento para aprender a pedalar com segurança, de 1 a 2 horas de aulas individualmente ou em pequenos grupos.

“O uso das bicicletas pode ajudar a evitar uma segunda onda da pandemia de COVID-19”, acredita Olivier Schneider, presidente da federação de ciclismo.

Já o Ministério dos Transportes francês pretende agilizar a implementação de uma nova legislação que permitirá às empresas ajudar com até 400 euros por ano seus funcionários que optarem por usar a bicicleta para chegar ao local de trabalho. Com informações do The New York Times, Reuters e Ministère de la Transition écologique et solidaire


Novo coronavírus tem origem animal, afirma Organização Mundial da Saúde

Previous article

Cientistas alertam sobre aparecimento de ‘vespa gigante assassina’ no estado de Washington

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Mundo