DestaquesNotíciasUSA

Covid-19: EUA deporta imigrantes infectados por Coronavírus de volta para Guatemala

0

O voo de 13 de maio proveniente de Alexandria, estado da Luisiana, transportou 65 adultos, de acordo com o instituto de imigração do país. Mais de 100 guatemaltecos deportados testaram positivo após a sua chegada e provenientes dos Estados Unidos.

Ministério dos Negócios Estrangeiros disse que, após terem sido detetadas as infeções, foi solicitado ao Ministério da Saúde que entrasse em contacto com o Centro para a Prevenção e Controlo de Doenças dos EUA (CDC) com o objetivo de rever os protocolos e decidir a aplicação de novas medidas.

Um voo de deportação escalonado para hoje foi cancelado após o Presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, ter anunciado na noite de quinta-feira que o país iria impor um recolher obrigatório diário de 24 horas durante todo o fim de semana devido ao ressurgimento de infeções motivadas pela covid-19. Em 13 de abril, um voo de deportação que deslocou de Alexandria transportou pelo menos 71 guatemaltecos infetados. O CDC enviou uma equipa após o voo para confirmar os testes efetuados na Guatemala.

A Guatemala suspendeu os voos por diversas vezes, incluindo após este caso, para pressionar o Governo dos Estados Unidos a promover uma observação médica mais rigorosa dos deportados. Os responsáveis pelos serviços de saúde indicaram que os deportados constituem uma parte significativa das infeções registadas na Guatemala. Os EUA começaram a testar os deportados antes dos seus voos, mas um outro deportado testou positivo este mês após os norte-americanos terem certificado que tinha testado negativo antes da sua partida.

A Guatemala indica possuir 1.487 casos confirmados e 31 mortos. A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 302 mil mortos e infetou mais de 4,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados. Os Estados Unidos são o país com mais mortos (85.906) e mais casos de infeção confirmados (mais de 1,4 milhões). Seguem-se o Reino Unido (33.614 mortos, mais de 236 mil casos), Itália (31.610 mortos, perto de 224 mil casos), Espanha (27.459 mortos, mais de 230 mil casos) e França (27.529 mortos, mais de 178 mil casos). A Rússia, com menos mortos do que todos estes países (2.418), é, no entanto, o segundo país do mundo com mais infeções (mais de 262 mil).


Mesmo na pandemia, Confins recebe 15º voo com deportados dos EUA nesta sexta

Previous article

Médico brasileiro que se curou de Covid-19 nos EUA ressalta importância da prevenção

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Destaques