NotíciasUSA

ICE não libera crianças imigrantes apesar da ordem do juiz

0

Uma advogada disse que nenhum dos menores que ela representa foi libertado, apesar da ordem de um juiz. O governo dos EUA não liberou 100 crianças imigrantes detidas junto com seus pais, apesar de ter passado do prazo estabelecido por um juiz que alertou sobre o perigo de tais confinamentos durante a pandemia de coronavírus.

Em vez disso, mais pais e filhos estão confinados em três centros de detenção este mês em comparação com o mês passado, segundo dados oficiais. As autoridades de imigração em julho transferiram para esses centros dezenas de pais imigrantes com seus filhos, dos quais pelo menos 40 tiveram resultado positivo para o vírus.

Enquanto isso, de acordo com advogados que ajudam famílias detidas, havia rumores de que muitas ou todas as famílias seriam libertadas na segunda-feira. No centro de detenção em Dilley, Texas, uma menina de 3 anos e um menino de 11 anos já estão detidos há um ano com seus pais. “Essas famílias já viram suas esperanças aumentarem muitas vezes e depois as viram cair”, disse Shalyn Fluharty, diretora do Projeto Dilley, que representa as famílias detidas naquele centro.

O Serviço de Imigração e Fiscalização Aduaneira (ICE) declarou terça-feira que havia cumprido as ordens emitidas pela juíza Dolly Gee em 26 de junho, que originalmente havia estabelecido o dia 17 de julho como a data máxima para liberar todos os menores confinados pelo ICE por mais de 20 dias. A ICE indicou por semanas que não libertaria voluntariamente mais de 300 pais com seus filhos detidos em instalações no Texas e na Pensilvânia.

A juíza Gee supervisiona a conformidade com o chamado Acordo de Flores, que estabelece os padrões para o tratamento oficial de crianças migrantes detidas. A ordem do juiz não abrangeu os pais dos menores. Um outro juiz recusou-se a ordenar a libertação dos pais.


Site da Imigração agora também em espanhol, saiba como ficou

Previous article

Governo não deportará crianças imigrantes detidas em hotel no Texas

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Notícias