BrasilNotícias

Empresa italiana vai testar tratamento no Brasil

0

A empresa italiana de biotecnologia Dompe informou que recebeu autorização regulatória do Brasil para iniciar testes de tratamento em pacientes com casos graves de covid-19 com um produto em desenvolvimento para transplantes de órgãos.

O ensaio clínico em humanos de Fase 2 visa avaliar a eficácia e segurança do Reparixin, da Dompe, em pacientes adultos hospitalizados com covid-19 grave, e inscreverá 48 pacientes, disse a empresa em comunicado.

O estudo, que foi autorizado em maio pela agência de medicamentos da Itália, envolve pelo menos 10 locais nos Estados de São Paulo, Bahia, Minas Gerais e Santa Catarina, além do Distrito Federal, acrescentou a Dompe.

A empresa afirmou que planeja expandir o estudo na fase 3 para os Estados Unidos, com 111 pacientes.

A Dompe começou a testar o Reparixin em pacientes de terapia intensiva na Itália em maio, mas teve que suspender os testes devido à falta de pacientes em estado grave, disse um porta-voz de Dompe.

Ele acrescentou que os cinco italianos que receberam a droga se recuperaram totalmente.

O Brasil tem o segundo maior surto de covid-19 do mundo depois dos Estados Unidos.

O Reparixin inibe a ação da interleucina 8 (IL-8), uma das proteínas de sinalização inflamatória que se acredita estar associada à lesão pulmonar observada em pacientes com infecção por Sars-CoV2, disse a Dompe em um comunicado separado.

Consequentemente, esta ação é potencialmente útil no tratamento de pacientes com pneumonia por covid-19, em que a resposta imune pode resultar em permeabilidade vascular que impede a troca gasosa e oxigenação, afirmou.

A Dompe fica sediada em Milão e tem mais de 800 funcionários em todo o mundo, com escritórios nos Estados Unidos.


Neighboring Conflicts & Restoring Hatred Hearts

Previous article

Companhia aérea e passageiros são criticados por voo que terminou com 16 infectados

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Brasil