EsportesNotícias

Presidente do Cruzeiro cita pesquisa por Ceni e outros técnicos. Belleti é oficializado

0

O Cruzeiro optou por contratar Ney Franco para a sequência da Série B do Brasileiro. Ele já foi apresentado pela Raposa, nesta quarta-feira, e comentou sobre o desafio de levar o time à Série A. Após a apresentação, o presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues, justificou a contratação do treinador para a continuação da competição nacional.

Sérgio Rodrigues admitiu que procurou saber de outros nomes que estavam disponíveis no mercado. Mas explicou o que pesou para a escolha de Ney Franco.

“Fomos olhar os nomes disponíveis, o Ney era um deles, com bom trabalho recente. Muita gente falando de Roger, Dorival, Felipe Conceição, Barroca. Ligamos para essas pessoas que trabalharam com esses nomes, para saber o perfil de vestiário, ligação com diretoria”

– Com a análise de todos esses, a gente buscou aquele que, sobretudo, teria títulos com clubes grandes, e o Ney tem a Sul-Americana com o São Paulo e a Copa do Brasil com o Flamengo, além de títulos internacionais relevantes com a seleção brasileira Sub-20. E que conhece a competição Série B. Ney mostrou isso com o título em 2010 e o acesso com o Goiás, em 2018, de uma forma muito parecida com o Cruzeiro vive hoje. Ele assumiu o Goiás, na penúltima posição, e ao falar com ele nos entusiasmou muito a forma como reagiu, que já estaria em BH hoje, dessa vontade que gostaria de treinar o Cruzeiro, de ser cruzeirense, de realizar o sonho – disse o presidente do clube mineiro.

Teve também Rogério Ceni. O Cruzeiro realizou uma consulta ao treinador, mas ouviu resposta negativa. Sérgio Rodrigues disse que interlocutores realizaram o contato com o técnico do Fortaleza e que treinou a Raposa, ano passado, ficando menos de dois meses no clube, após um racha com o elenco.

– A gente vê que a torcida sugere vários nomes, mas temos que ver nomes que têm interesse e acreditam no potencial do Cruzeiro. Vemos muitos falando no Cruzeiro, e o sentimento do torcedor, que a gente deve algo ao Rogério, e pelo que já foi conversado com o Cruzeiro, tem vontade de voltar ao Cruzeiro. Jamais ligaria ao Rogério sem falar com o Marcelo Paz, obviamente amigos em comum, naturalmente foram conversar. Rogério está empregado, tem um salário incompatível que o Cruzeiro pode pagar, foi uma questão que a gente nem tocou para conversar com ele.

Por fim, o presidente cruzeirense ainda disse que a situação financeira não foi decisiva para Ney Franco assinar com o Cruzeiro e que o clube pesquisou informações com pessoas que trabalharam com o treinador para tomar a decisão de contratá-lo.

– Nesse mix de qualidade. Deixou claro que a situação financeira não era a prioridade. A prioridade era estar ao lado do Cruzeiro e desenvolver o trabalho. Isso tudo foi muito favorável. Falamos com dirigentes, com pessoas que trabalharam com o Ney, recentemente. Todos elogiando muito a conduta. Capacidade de lidar com elenco, com jovens e atletas experientes. Esse foi o critério técnico para trazer o Ney e temos muita confiança de que ele terá capacidade de conduzir o Cruzeiro ao acesso à Série A.

Belletti oficializado
O presidente do Cruzeiro oficializou a contratação do ex-jogador Belleti como diretor de negócios internacionais. A informação havia sido adiantada pelo ge na última segunda-feira, quando o ex-atleta esteve até no Mineirão, acompanhando a partida contra o CRB, pela Série B do Brasileiro.

– Belletti dispensa a gente falar das credencias. Multicampeão, 25 títulos, Champions League, Barcelona, Chelsea, fazendo gol em final, inclusive. Ele é um diretor de negócios internacionais, não só de capta recursos, mas de ampliar parcerias de negócios internacionais. Se preparou fora como executivo, também como técnico. Exercia cargo parecido no Coritiba, não só como função de captar recursos, mas de ampliar parcerias institucionais, que o clube traga dinheiro de fora para dentro.

“Belletti tem curso de técnico, licença na Uefa. É embaixador no Barcelona, com contrato em vigor que não o impede de ser um profissional nosso, mas que também nos aproxima, de uma instituição gigante, de base, de entender que o clube é mais que um clube de futebol. Veio a casar com o que a gente pensa.”

 


77 indocumentados foram presos pelo ICE em New Jersey

Previous article

Brasileira presa há dois anos na Alemanha acusada de sequestro dos filhos

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Esportes