DestaquesMundoNotícias

Horror: Sete ossadas de imigrantes ilegais sérvios são achadas dentro de contêiner no Paraguai

0

Sete corpos em decomposição foram encontrados na sexta-feira (23) dentro de um carregamento de fertilizantes em Assunção, capital do Paraguai, informou a agência de notícias Reuters.

O contêiner havia deixado a Sérvia no dia 21 de julho e chegou em solo paraguaio nesta semana. Os corpos foram descobertos quando gestores da empresa que comprou o fertilizante abriram o carregamento, informou o promotor paraguaio Marcelo Saldivar.

CLIQUE AQUI, imagens fortes.

“Os suprimentos que eles tinham – biscoitos, água e comida enlatada – eram suficientes para durar 72 horas”, afirmou Saldivar. Todas as vítimas eram adultas; duas tinham documentos de identidade marroquinos. Um recibo de uma empresa de táxi da Sérvia também foi encontrado, sugerindo que elas entraram no contêiner naquele país. De acordo com Saldivar, as pessoas parecem ter sido migrantes que tentavam entrar de forma clandestina na América do Sul.

Dois corpos encontrados em container no Paraguai são identificados

“Presumimos que eles chegaram lá [na Sérvia] de seu país de origem e planejavam viajar para um destino mais próximo, mas não calcularam bem a distância e não sobreviveram à viagem”, disse Saldivar à Reuters. A polícia também encontrou sacos de roupas e uma abertura para ventilação na área do contêiner onde os corpos foram encontrados. “Todos os corpos estão decompostos. São apenas cabelos e ossos”, afirmou Saldivar. O promotor declarou que a rota da remessa seria verificada, junto com os telefones celulares encontrados com os corpos. As autoridades do Marrocos e da Sérvia também seriam contatadas para tentar determinar a identidade das vítimas. // G1 . Reuters.

Seven Bodies Found in Fertilizer Shipment From Serbia to Paraguay | World News | US News


Bolsonaro diz que pediu flexibilização da entrada de estudantes nos EUA

Previous article

Tragédia em NJ: Dois morrem e 7 ficam feridos em incêndio de apartamentos em Camden

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Destaques