DestaquesNotíciasUSA

Algumas das principais promessas de Biden para o novo governo

0

O novo presidente dos EUA, Joe Biden, assumiu o cargo na quarta-feira (20). Durante a campanha, o democrata indicou algumas mudanças que acontecerão no seu governo, além de tentar reatar algumas relações que acabaram durante o governo Trump. Entenda algumas dessas promessas:

Os EUA são o país mais afetado pela pandemia do novo coronavírus e o governo Trump foi criticado por não se empenhar para frear a pandemia. Sem lockdowns nacionais, um presidente negacionista e pouca ajuda do governo federal para ajudar os estados fizeram com que o número de casos explodisse. Logo após a eleição, Biden fez um anúncio pedindo para os cidadãos usarem máscaras e prometeu que a vacinação no país será gratuita. Apesar da distribuição de vacinas ter começado com Trump, a campanha foi mais lenta do que o projetado e o republicano deixou o cargo sem chegar perto da meta de imunizados que ele tinha criado

No auge da pandemia, Trump divulgou diversas teorias de que a Organização Mundial da Saúde e a China tinham permitido que a pandemia da covid-19 se espalhasse pelo mundo, criticou intensamente o diretor-geral da organização, Tedros Adhanom, e, finalmente, deixou de apoiá-la financeiramente. Em novembro, Biden prometeu que vai reatar os laços com a agência

Biden indicou várias vezes que políticas climáticas serão quase uma prioridade no novo governo, diferentemente do governo Trump, que deixou o Acordo Climático de Paris em novembro de 2020. O retorno ao acordo, que visa a redução de emissão de gases de efeito estufa, pode acontecer logo na primeira semana de mandato

Ainda sem plano definido, Biden vai trabalhar em uma reforma imigratória, que pode ajudar até 11 milhões de imigrantes ilegais a terem a possibilidade de obter a cidadania, além de incluir os dreamers. A imigração foi um dos pilares da campanha de Trump, que prometeu construir um muro entre os EUA e o México e expulsar imigrantes ilegais

Com um discurso nacionalista, Trump priorizou os EUA antes de focar em manter aliados internacionais. Mesmo com a Europa, Trump conseguiu ter alguns atritos, mas nada supera a inimizade que o republicano criou com a China e o Irã. As trocas de ameaças com o governo iraniano quase resultaram em um conflito, enquanto as com a China deixaram a relação bastante conturbada. Biden vai tomar cuidado ao falar com a China, mas não deve adotar a mesma postura agressiva que o antecessor

Biden assume a presidência em um momento de crise econômica e alto índice de desemprego. O presidente já anunciou um plano de estímulo econômico de 1,9 trilhão de dólares e prometeu que vai investir ainda mais para estender programas de concessão de crédito aos pequenos empresários e manter os auxílios para as famílias que precisam de ajuda financeira durante a pandemia

Essa é uma promessa que vem com a vice-presidente, Kamala Harris. A ex-senadora e antiga procuradora-geral da Califórnia prometeu uma reforma na Justiça, pretendendo deixar o sistema criminal norte americano mais justo. Apesar da visão progressista, Harris já foi criticada por ser conservadora demais em alguns tópicos, como a redução da pena por crimes menores.


Forte explosão destrói fachada de edifício no centro de Madri

Previous article

Carteiras de habilitação para indocumentados serão emitidas a partir de 1º de maio em NJ

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Destaques