MundoNotícias

Doença sexualmente transmissível que corrói pele dos órgãos genitais se espalha pelo Reino Unido

0

O CDC observa que a donovanose, também chamada de Granuloma Inguinal, é uma doença causada pela bactéria Klebsiella granulomatis . Enquanto nos Estados Unidos os casos são extremamente raros, na Índia, África do Sul e América do Sul eles são relatados com mais frequência. 

No entanto, a doença sexualmente transmissível está se espalhando pelo Reino Unido, de acordo com um relatório divulgado desde 2018.

Os casos de donovanose, que causa feridas espessas que danificam o tecido genital, têm aumentado constantemente no Reino Unido. Autoridades de saúde relataram 30 casos já em 2019, mas mais infecções podem representar um risco para a saúde pública.

A doença é geralmente transmitida através do sexo desprotegido, mas em casos raros, pode ser transmitida através do contato pele a pele em atos não sexuais e para bebês recém-nascidos através de suas mães.

O CDC indica que a condição era endêmica na Austrália, mas os casos estão sendo relatados com mais frequência em outros países. Clinicamente, a doença é caracterizada por lesões ulcerativas indolores que aumentam lentamente. Granulomas subcutâneos também podem aparecer. As lesões têm aparência vermelha carnuda e podem sangrar.

A infecção extragenital pode ocorrer com a disseminação da infecção para a pelve ou pode se espalhar para órgãos intra-abdominais, ossos ou boca, alerta o CDC. As lesões também podem desenvolver uma infecção bacteriana secundária e podem coexistir com outros patógenos sexualmente transmissíveis.

Além dos genitais, a donovanose também pode aparecer nos lábios, gengivas, bochechas e garganta, e pode causar cicatrizes permanentes e inchaço genital irreversível.

De acordo com o CDC, o problema e a maior preocupação é que a doença geralmente não é diagnosticada corretamente nos estágios iniciais e qualquer contato com a bactéria pode fazer com que os sintomas apareçam em uma a 12 semanas.

Além disso, quatro tipos de donovanose foram detectados até agora. A primeira e mais comum é chamada de ulcerogranulomatosa e é caracterizada por gerar úlceras vermelhas carnudas que sangram ao toque. O segundo tipo é conhecido como hipertrófico e se apresenta como úlcera com borda irregular elevada.

O terceiro tipo é necrótico, causando uma úlcera de mau cheiro que leva à destruição do tecido. A última é uma infecção esclerótica que é identificada por tecido cicatricial.

 


Finalista da Copa do Brasil 2021, Atlético-MG tem mais R$ 23 milhões garantidos em premiação

Previous article

Pesquisadores brasileiros testarão transplante de rim suíno em humanos em 2 anos

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Mundo