NotíciasUSA

Com cortes na assistente Alexa, Amazon inicia demissão em massa

0

A Amazon começou a demitir funcionários da área corporativa e de tecnologia na última terça-feira (15). A ação é um dos esforços do CEO Andy Jassy para tentar controlar os custos da gigante do e-commerce. Conforme a CNBC, a empresa notificou funcionários de várias divisões sobre o desligamento. Entre os colaboradores dispensados, há membros dos setores de tecnologia Alexa e do serviço de jogos na nuvem Luna.

Na última segunda-feira (14), o The New York Times revelou que a Amazon planeja a demissão de cerca de 10 mil trabalhadores. Entretanto, o número poderia variar porque os cortes estão ocorrendo em equipes individuais.

Fontes indicam que a companhia não havia se manifestado sobre a demissão em massa até o meio-dia de terça-feira (15). Após a repercussão na mídia, o silêncio da empresa teria deixado os colaboradores frustrados.

Há algumas semanas, a Amazon vem encerrando o contrato de trabalhadores terceirizados das divisões de publicidade e operações internas. Além disso, a empresa paralisou as contratações e encerrou processos seletivos em andamento devido à reestruturação. Fontes internas disseram que, até então, a companhia estava conseguindo evitar as demissões. Por exemplo, funcionários que poderiam ser afetados pelo corte foram transferidos para outros setores.

A Amazon entra para o grupo de empresas de tecnologias afetadas pela economia enfraquecida nos EUA. Após o amplo crescimento do varejo eletrônico no começo da pandemia de Covid-19 em 2020, o setor está em fase de desaceleração.

Dados mostram que o número de colaboradores da gigante do e-commerce dobrou nos últimos anos. A força de trabalho geral — incluindo setores corporativo, tecnologia e logística — subiu de 798 mil colaboradores em 2019 para 1,6 milhão em 2021. Apesar das recentes demissões, a Amazon afirmou que deve abrir 150 mil vagas temporárias para atender a alta demanda nos centros de distribuição do final do ano. Esse é o mesmo número de pessoas empregadas no ano passado.


Desempregados e sem dinheiro, brasileiros em Portugal pedem ajuda para retornar ao Brasil

Previous article

Brasileira, estudante de medicina na Bolívia, é encontrada morta

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

More in Notícias