DestaquesNotíciasUSA

Democratas tornam a acusar Trump por causa da proibição de imigração religiosa contra mulçumanos

0

A presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, anunciou na segunda-feira um novo projeto de lei para revogar o veto de imigração do presidente Donald Trump, a refugiados e cidadãos de países de maioria muçulmana e impedir a imposição de novas restrições.

“Nas próximas semanas, o Comitê Judiciário da Câmara dos Deputados revisará e apresentará no plenário um projeto de lei para proibir a discriminação religiosa em nosso sistema de imigração e a capacidade do presidente de impor restrições parciais como essas”, disse a líder democrata em uma declaração. A iniciativa, proposta em abril pela parlamentar progressista Judy Chu, propõe encerrar o veto atual e impedir que o governo introduza novas restrições sem apresentar nenhuma justificativa e sem consultar o Congresso, além de propor a proibição da discriminação religiosa.

Precisamente na segunda-feira, 27, marca três anos desde a aprovação da primeira proibição de imigração de Trump para alguns países de maioria muçulmana. O presidente anunciou que haveria novas restrições, sem especificar quais seriam afetadas. Alguns meios de comunicação locais afirmaram que esses países seriam Bielorrússia, Birmânia, Eritreia, Quirguistão, Nigéria, Sudão e Tanzânia. Em junho de 2018, a Suprema Corte apoiou o veto à imigração de Trump com uma forte divisão, apesar das alegações de que visava especialmente os países de maioria muçulmana. O tribunal decidiu assim a favor da terceira proibição de viagem promulgada pelo presidente desde que chegou à Casa Branca em janeiro de 2017 e afeta a Líbia, Irã, Somália, Síria e Iêmen e impõe restrições aos venezuelanos e norte coreanos.


EUA limita vistos para gestantes para frear ‘turismo de maternidade’

Previous article

Terremoto de magnitude 7,7 atinge o Mar do Caribe

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Destaques