ComunidadeDestaquesNotícias

Imigrantes ilegais brasileiros são achados em carroceria de caminhão na fronteira dos EUA

0

Imigrantes brasileiros foram achados na carroceria de um caminhão tentando entrar ilegalmente nos EUA, na fronteira do México com Sierra Blanca, no Texas. A operação foi feita por agentes de fronteira dos EUA no dia 16 de setembro. Foram encontrados, ao todo, 49 imigrantes ilegais do Brasil, Equador, El Salvador, Honduras, Guatemala, México e Peru.

O Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteira dos EUA não especificou quantos deles eram brasileiros. Os imigrantes foram achados quando o caminhão passava por um ponto de inspeção de imigração de Sierra Blanca, segundo os agentes. O motorista do caminhão tinha visto americano. Ele foi detido e encaminhado ao Departamento de Segurança Interna dos EUA para ser processado.

Imigrantes ilegais, inclusive brasileiros, foram achados na carroceria de um caminhão no Texas — Foto: Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteira dos EUA

Todos os imigrantes passaram por uma avaliação médica e também serão processados, informou o Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteira em seu site no dia 17 de setembro. O g1 entrou em contato com o órgão neste domingo (26) para saber mais detalhes sobre a situação dos imigrantes brasileiros, mas não teve retorno até a publicação deste texto. Dados do órgão de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos Estados Unidos obtidos pela BBC mostram que, de outubro de 2020 a agosto de 2021, 46.410 brasileiros foram detidos ao cruzar ilegalmente a fronteira sul do país através do México — um recorde.

Imigrantes da América Latina, incluindo brasileiros, são descobertos em carroceria de caminhão tentando entrar ilegalmente nos EUA — Foto: Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteira dos EUA


Reino Unido concederá vistos de trabalho para contornar escassez de mão de obra

Previous article

Crise migratória nos EUA: 5 mil haitianos detidos e 2 mil deportados

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Comunidade