ComunidadeDestaquesNotícias

Governo de Biden ordena o fim das invasões do ICE nos locais de trabalho

0

O governo federal anunciou na terça-feira que não haverá mais invasões nos locais de trabalho em busca de imigrantes sem documentos e se concentrará mais nos empregadores e no respeito às leis trabalhistas para prevenir a “exploração” dos migrantes.

“Não toleraremos empregadores inescrupulosos que exploram trabalhadores não autorizados realizando atividades ilegais ou impondo condições de trabalho insalubres ou perigosas”, disse o chefe do Departamento de Segurança Interna (DHS), Alejandro Mayorkas, em um comunicado.

Um memorando de Mayorkas pedia o fim das incursões em massa nos locais de trabalho afirmando que, durante a administração do ex-presidente Donald Trump, “essas operações resultaram na prisão simultânea de centenas de trabalhadores”. As batidas “foram usadas como uma ferramenta por empregadores exploradores para reprimir e retaliar os trabalhadores que faziam valer nossas leis trabalhistas”, disse o comunicado.  “Os funcionários que se envolverem em ações ilegais serão o foco de nossos recursos de aplicação da lei”, disse Mayorkas. “Ao tomar medidas que visem os empregadores mais inescrupulosos, protegeremos tanto os trabalhadores quanto as empresas americanas legítimas.”

No início de 2020, o Immigration and Customs Enforcement Service (ICE) tinha uma média diária de 40.000 pessoas detidas e atualmente tem pouco mais de 21.800 sob sua custódia em diferentes centros de detenção em todo o país. As prisões, que durante a administração Trump incluíram batidas em locais de trabalho, caíram de 6.000 em dezembro de 2020 para 3.600 em agosto de 2021, de acordo com dados do ICE.

Em julho, o Caucus Hispânico no Congresso declarou em um comunicado que “a difamação das comunidades de imigrantes aumentou a vigilância e as prisões pela Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) e Imigração e Fiscalização Alfandegária (ICE)), muitas vezes em colaboração com as forças policiais locais. ” “As batidas e prisões em massa que visam predominantemente as comunidades de imigrantes, e muitas vezes ocorrendo em escolas ou locais de trabalho, corroem a confiança entre as comunidades e a polícia”, acrescentou o comunicado.

Este memorando se junta à mudança de prioridades para as prisões e deportações de imigrantes indocumentados pelo ICE que o governo federal anunciou em 30 de setembro, e que entrará em vigor em 29 de novembro. De acordo com as novas regras, a prioridade será a detenção e deportação de criminosos e daqueles que recentemente cruzaram a fronteira ilegalmente. Em seguida, Mayorkas disse ao The Washington Post que os agentes do ICE não deveriam prender e deportar trabalhadores rurais, idosos ou aqueles que denunciaram proprietários ou empregadores “inescrupulosos” ou participaram de manifestações de protesto.

 


Criminoso atirando contra brasileiro em Chicago é captado em vídeos durante ataque

Previous article

De virada, Atlético bate Santos e chega a 18 jogos de invencibilidade no Brasileirão

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Comunidade