MundoNotícias

DJ brasileira residente na China afirma que por causa de lockdown o país parece em guerra

0

A DJ e influenciadora Luana Pinho, de 34 anos, mora em Xangai, na China, e está há 32 dias sem sair de casa por conta da quarentena imposta pelo governo chinês para evitar o contágio pela Covid-19.

Em relato para a mídia, Luana diz que o lockdown não tem data para terminar. Ela está trancada em casa com seu namorado, um cachorro e dois gatos. Ela afirma estar vivendo um “verdadeiro pesadelo”.

“Xangai parece uma cidade em guerra, mas sem armas. O que estamos passando daria uma ótima série ou filme de Hollywood. Com três doses de vacina, estamos presos em casa”, relatou.

O último dia que Luana trabalhou fora de casa foi em 5 de março: ela tocou em uma festa brasileira, e logo no dia seguinte a cidade entrou em uma nova quarentena. De acordo com a influenciadora, porém, a quarentena desta vez é muito pior do que a decretada no início da pandemia.

“Desde março, já temos mais de 600 mil contagiados em Xangai. A situação se descontrolou. Mas estamos vacinados, o que estão fazendo não faz qualquer sentido. Lacraram prédios, puseram barreiras de metal para separar bairros. As únicas pessoas que vemos nas ruas são os voluntários, que parecem astronautas e fazem o policiamento da cidadania”, contou.

Luana também relatou que tem amigas que estão há 40 dias sem ir ao supermercado, e que receberam somente uma cesta básica do governo.

É possível comprar alimentos pela internet em alguns momentos do dia, e é necessário entrar nos sites bem cedo para conseguir os produtos básicos. Outra opção, disse, é participar de compras coletivas, realizadas em cada condomínio.

A China tem hoje uma política chamada “Covid zero”, em que duras medidas para controlar a pandemia estão sendo impostas. Pais que estão sendo diagnosticados com o coronavírus, por exemplo, estão sendo separados de seus filhos, até mesmo bebês.


Em jogo para chegar ao G-4, Cruzeiro tem segundo menor público do ano no Mineirão

Previous article

Brasil: Governo diz que regulamentará trabalho por aplicativos este ano

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Mundo