radio mega



‘Okaida’ e ‘Estados Unidos’ travam guerra dentro e fora das cadeias no Nordeste brasileiro

16/fev/2017 . 10:47


okaida

Na Paraíba, uma guerra peculiar inspirada no conflito entre os EUA e os fundamentalistas islâmicos da Al Qaeda é travada diariamente dentro e fora das cadeias.

As organizações criminosas que se autointitulam “Estados Unidos” e “Okaida” – forma abrasileirada de dizer Al Qaeda – disputam o comando do narcotráfico no Estado e tensionam o sistema penitenciário.

Os dois grupos surgiram nas prisões paraibanas e vivem em confronto. Por isso, quando a série de rebeliões e massacres em prisões do Amazonas, Roraima e na vizinha Rio Grande do Norte foram deflagradas, a Paraíba entrou em estado de alerta. Primeiro, por volta de 2004, surgiu a “Okaida” ou OKD, “o jeito que encontraram de falar e escrever Al Qaeda”, explica o militar. O grupo rival imediatamente se autobatizou de “Estados Unidos”. Desde então, estão em disputa.

Os dois grupos reproduzem o modelo de outras facções como o PCC (Primeiro Comando da Capital) dando proteção dos integrantes presos, que também é estendida aos familiares mais desamparados do lado de fora, sustentada pelo pagamento de uma espécie de dízimo. “Passaram muito tempo ouvindo sobre Bin Laden. A inspiração se limita ao nome, não tem nada a ver com religião. É disputa por território e drogas”, explica o tenente-coronel.

A Secretaria de Estado da Administração Penitenciária da Paraíba informou, por meio da assessoria de imprensa, que “está utilizando todos os recursos disponíveis para manter o sistema penitenciário paraibano dentro da normalidade, levando-se em conta a realidade que estamos acompanhando em outras unidades da federação”.

O tenente-coronel Carlos Santos conta que o PCC bem que tentou costurar um acordo de paz na Paraíba para conter a disputa entre os dois grupos locais e poder operar sem a repressão ostensiva da polícia, mas o emissário da organização paulista foi assassinado.

“Okaida e Estados Unidos são rivais ao extremo e a filosofia deles não se encaixa na do PCC. Deixaram o estatuto do PCC em cima do cadáver”, lembra Santos. Durante sua pesquisa, ele entrevistou vários detentos, a maioria deles associados a um dos dois grupos paraibanos e constatou que há um crescimento na Paraíba do número de integrantes da Okaida e dos Estados Unidos.

A marca dos dois grupos está em pichações em muros e paredes e também na pele de seus integrantes. As letras “OKD” aparecem onde a Okaida domina. Tatuados no corpo de seus integrantes estão a imagem de Chucky, o “boneco assassino”, ou de um palhaço macabro, às vezes fumando ou empunhando armas.

Presos dos Estados Unidos, por sua vez, têm o costume de tatuar a bandeira dos EUA ou uma carpa. O militar diz que ainda não há indícios para afirmar que os dois grupos estejam expandindo suas ações para outros Estados, como Pernambuco. Santos admite que, de dentro da prisão, eles dão ordens para fechar escolas e impor toque de recolher em determinados pontos de João Pessoa, a capital paraibana.

Comente agora

Comente esta matéria

Apelido:
E-mail:
Site:
Comentário:

Outras matériasvá para homepage

Denúncia: Imigrantes detidos em prisão da Califórnia comiam carne podre

Denúncia: Imigrantes detidos em prisão da Califórnia comiam carne podre

Uma inspeção interna cujos resultados foram divulgados na terça-feira, revelou que centenas de imigrantes detidos em uma prisão no Condado  de Orange, Califórnia, recebiam comida em péssimas condições, banheiros mofados e não tinham direito a fazer ligações telefônicas.

A história da mulher com células imortais que salvam vidas há 60 anos

A história da mulher com células imortais que salvam vidas há 60 anos

O ano de 1951 marcou o início de um grande avanço para a biotecnologia. Tudo começou com a chegada de uma mulher de origem humilde a um hospital nos Estados Unidos. As células dela revolucionariam a ciência médica.

Redes sociais aumentam sensação de solidão, diz estudo

Redes sociais aumentam sensação de solidão, diz estudo

A pesquisa, publicada no Periódico Americano de Medicina Preventiva, aponta que acessar sites como Twitter, Facebook e Snapchat por mais de duas horas por dia dobra a probabilidade de alguém se sentir isolado.

Retina artificial que pode restaurar a visão, poderá ser implantada em humanos ainda este ano

Retina artificial que pode restaurar a visão, poderá ser implantada em humanos ainda este ano

Cientistas desenvolveram um implante de retina que pode restaurar a visão perdida em ratos, e estão planejando fazer esse procedimento em seres humanos ainda este ano.

‘Pai da internet’ lança apelo para combater notícias falsas na web

‘Pai da internet’ lança apelo para combater notícias falsas na web

O físico britânico Tim Berners-Lee, que idealizou e inventou a World Wide Web (WWW) lança um apelo para combater o uso indevido de dados pessoais e as notícias falsas que circulam pela internet.

leia mais

BP Vídeos

Conecte-se!