ColunistasLéa CamposNotícias

Léa Campos: Brasileiro é tão bonzinho!!!

0

lea_camposUm processo que se arrasta desde 2005 e que deu muito dinheiro aos juízes ainda está em “veremos”.

A demora em levar os ladrões à cadeia pode acabar beneficiando-os por decurso de prazo.

Cada dia conta-se uma história ou seria estória diferente?

Dia 10 de abril, o chefe da gangue em entrevista à Folha de São Paulo, afirmou que o Juiz Luiz Fux prometeu absolvê-lo das acusações e não duvidemos de que assim será, já que este juiz ainda não deu seu voto. Por quê?

Com certeza espera algum privilégio para cumprir o prometido.

Dita promessa de Fux foi feita antes do Ministro ser indicado para assumir uma vaga no Supremo em 2011. Isso soa como barganha: “Me coloca lá e eu livro a sua cara”.

Fux afirmou que durante sua campanha para ser escolhido pelo então presidente Lula, não viu problemas em conversar com um dos réus do processo. Como é? Quanta inocência!!!

Na entrevista de Dirceu dia 10, ele afirma ter sido “assediado moralmente” por seis meses para recebê-lo, assédio que partiu de advogados, “Não estou dizendo que ele mentiu, estou dizendo que soa ridículo, só isso que vou dizer, e ele tomou a iniciativa de dizer que ia me absolver”.

O honesto e limpo Dirceu respondeu à promessa dizendo:

“Eu não quero que o senhor me absolva, quero que o senhor vote nos autos, porque eu sou inocente”.

Vamos refrescar a memória de nosso povo: Dirceu foi condenado a 10 anos e 10 meses (SÓ?), por corrupção ativa e formação de quadrilha, se houvesse roubado um pãozinho no super seria condenado no mínimo a 20 anos.

A justiça brasileira é como todo brasileiro, boazinha.

Se a pessoa comete corrupção, roubos, desvio de dinheiro, evasão de divisas, mas ajuda na investigação, ainda que seja culpado dos crimes, é absolvido por ter ajudado nas investigações, isso de delação premiada deveria acabar, se errou tem que pagar, como ocorre com os que não usam colarinho branco.

Lúcio Bolonha Funaro e José Carlos Batista, foram reconhecidos pelo Juiz Márcio Catapani em desdobramento do mensalão, que os dois praticaram lavagem de dinheiro contra a administração pública, mas deixou de aplicar a pena por que cooperaram com as investigações.
Em 2002 e 2003 em associação com o deputado Waldemar Costa Neto (PR- SP), ” criaram estrutura criminosa, voltada à ocultação de recursos”, o que permitia o repasse ao líder do PL, advindos dos cofre do PT ( cofres públicos) para compra de apoio ao governo Lula.
Como se vê, ladrão de colarinho branco pode, abrir lavanderia que não acontece nada, principalmente se for para beneficiar o governo dos PeTralhas.
Se o Brasil não fosse assim seria Suíça, muda BRASIL!!!

Informar é um privilégio, informar corretamente uma obrigação.


Mundo do Cinema, by Jr. Schutt Costa . 25/04/2013

Previous article

Inglês com Léo Reis: Quando devemos usar o CAN?

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Colunistas