Francisco SampaNotícias

Francisco Sampa: Não vamos desistir do Brasil…

0

francisco_sampaCom certeza que  não desistiremos, esteja  você onde estiver tenha essa certeza,  conterrâneo Eduardo Campos, que a sua morte  não tenha sido em vão,  que os seus sonhos sejam materializados pela  força  do povo da terra dos altos coqueiros e os filhos  da pátria amada,  nem sempre  gentil, lutem contra esse mar  de corrupção,  esse tsunami  de safadezas  que emanou  do Planalto Central e tomou conta do Brasil  nos últimos 12, vamos lutar da mesma forma que nossos antepassados lutaram  na expulsão do holandeses  do nosso querido Jaboatão dos Guararapes.

Que o  povo  brasileiro  em nosso território e em várias partes do mundo não desistam do Brasil, pois é aqui que nascemos e um dia  morreremos  e descansar  na eternidade,  um país rico de um povo  lutador não irá se acomodar diante  dos descalabros que  vivenciamos  diariamente no noticiário  nacional. Acorda  povo. Acordem conterrâneos.  A noite tem que morrer para um  novo  dia nascer, ressurgir na penumbra  escura da madrugada, que a morte  de Eduardo Campos sirva  como  um  elo para reflexão  e o despertar  deste  rico,  roubado, gigante anestesiado e dilapidado  por políticos facínoras e maus caráteres que roubam  o  bem  público, o nosso patrimônio, nas alçadas  municipal, estadual e federal, vamos dar  um  basta nessa  cambada de ladrões  de  merendas, de verbas da saúde,  da educação, da segurança pública,  nós, o povo,  temos o poder  na ponta dos  nossos dedos. Clamamos em uma só voz, esclareçam  as condições deste acidente. São muitas as perguntas que  não querem calar  no seio do povo, nós merecemos uma resposta  verdadeira  à altura  da grandeza  de  nossa brava gente brasileira.

É  hora  de termos leis que governem  homens, chega de  homens que  governem as leis, que nossa  Constituição seja respeitada e acatada. Só  o povo  brasileiro  pode resgatar o respeito  do mundo, respeito que merecemos. Conquistado com muita luta e muito sangue em 514 anos de história, é hora de deixarmos de agir e atuar  como  uma republiqueta de bananas. Acorda  povo,  olha o tamanho e o poder da República Federativa do Brasil, somos  muito mais do que uma camisa amarela dentro das 4 linhas  num estádio de futebol. Humilhação não foi  um placar de  7 a 1. Humilhação é sermos tão ricos e vivermos de pires na mão na  busca  de tudo:  escola, hospitais, remédios sendo roubados por aqueles  que  nós mesmos escolhemos para nos representar. Poderemos mudar  o destino  do nosso povo, da nossa terra, escolhermos o caminho a seguir. Que país deixaremos para  nossos filhos e netos? Em qual terra  passaremos o resto dos  nossos dias? Vamos varrer  da vida pública, essa camarilha de larápios que aí está e pretende continuar, recordem os escândalos, as negativas diante do óbvio.

Chega de tanta pasmaceira, é hora de sacudir a poeira e dar uma grande volta por cima. O nosso país, o nosso povo,  não merece  este descalabro  em que vivemos, onde o nosso patrimônio  vem sendo sistematicamente usado  para enriquecimento ilícito de várias vossas excelências. Diante de tudo isso  aqui exposto é hora de seguirmos a risca o sentido desta frase: não vamos desistir do Brasil Eduardo Acioly Campos. Eu  não vou  e você leitor?


Léa Campos: Governo Trambiqueiro

Previous article

Fato Policial by Roger Costa . 21/08/2014

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *