Francisco SampaNotícias

Francisco Sampa: Os Barrabás no poder e os ratos nos porões

0

francisco_sampaEssa história de ladrão se dar bem não é coisa exclusiva do Brasil e dos brasileiros não. No tempo do Império Romano teve um que se deu muito bem, era conhecido como Barrabás, o ladrão que foi salvo enquanto Cristo foi crucificado. Com este gesto, a população deixou um sinal para o mundo e para a civilização, salvem os ladrões e crucifiquem os bons e honestos e começaram logo por Jesus Cristo. Por aí os senhores leitores podem avaliar o poder dos ladrões desde aqueles tempos. No Brasil não é diferente. Tudo o que não presta vem para as nossas terras: Tomasso Buschetta, Cesare Battisti, Joseph Mengele, Ronald Biggs e tantos outros facínoras da escória mundial.

Desde os tempos da colonização, mas a bem da verdade, não vamos colocar a culpa nos colonizadores, pois já estamos independentes há 192 anos e com 115 anos de república tempo suficiente para darmos um basta em toda essa história que a culpa e dos portugas, aliás, quando algo dá errado na vida de um brasileiro a culpa é sempre de alguém próximo, o melhor amigo, o tio, o pai, a mãe, o irmão e por aí vai o rosário de culpados. Nunca assumimos de cara limpa os nossos erros e as nossas mazelas. O fracasso é culpa do outro, o sucesso é singular ímpar e mérito unicamente nosso, pois é assim caminhou a humanidade, assim caminhamos nós os brasileiros, um povo que leva vida de gado, marcado, roubado, assassinado e feliz. Hiena também ri à toa, come fezes, faz sexo uma vez por ano e ri de que mesmo?

Em um ano, 56 mil pessoas mortas só por homicídio, mais de mil pessoas por semana, já que um ano tem somente 52 semanas, 153 pessoas por dia, 6 pessoas por hora, isso porque somos um povo pacato, de paz ou será frouxos e covardes omissos diante da triste fria e negra realidade que vivemos? Os escândalos borbulham a cada hora, a presidente erra e manda mudar a lei para parecer que não fez nada errado, o congresso se deixar levar por uma chantagem do poder executivo a troco de verbas parlamentares, o mensalão oficial, o povo se cala e tudo segue como dantes no Quartel de Abrantes e os navegantes da nau dos explorados seguem roubando, tripudiando, enganando e sendo enganados, ladrões no poder, ratos no porão e nação de cócoras para o mundo mesmo com todo poderio que temos, todos enxergam menos o alegre pacato e roubado povo brasileiro que não enxerga o seu potencial de mudar a realidade triste que encaramos diariamente nos noticiários de rádio, TV, internet e outros meios da mídia nacional e internacional.

O mundo ri da cara da nossa gente e nós como hienas, passamos a vida a rir de nós mesmos, perdemos nossa capacidade de indignação? Ou será que nunca a tivemos? No Brasil, empregado rouba porque ganha pouco, patrão paga pouco porque é roubado, político rouba porque empresário sonega, cada qual com uma desculpa mais esdrúxula que a outra e a nação com todo poderio sócio, mineral, cultural, intelectual, que tem vive à míngua, passando por uma epidêmica crise de violência, onde as pessoas estão sendo caçadas, dizimadas de várias formas, estudantes de medicina estupram colegas, outros fraudam vestibulares e todo mundo querendo se dar bem sem esforço físico, intelecto, moral. Cazuza, socorro, que país é este? Ou será que povo é este que perdeu a vergonha na cara, a capacidade de se indignar com tanta safadeza, essa roubalheira sem fim de políticos, empresários e gente do povo a roubar desde um pedaço de pão até um milhão ou vários como no caso da Petrobras. Vamos crucificar os Barrabás do Brasil e matar os ratos nos porões antes que seja tarde.


Social Press . 11/12/2014

Previous article

Léa Campos: Ai que medo! Ação criminal contra Aécio

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *