DestaquesNotíciasUSA

Mais de 1.000 migrantes estão caminhando rumo os EUA na primeira caravana deste ano

0

Um grupo de migrantes hondurenhos partiu na quarta-feira para o ponto Agua Caliente, na fronteira com a Guatemala, como parte de uma caravana que vai para os Estados Unidos após uma comunicação feita cerca de três semanas atrás através das redes sociais.

Os migrantes, mais de mil, partiram da estação de ônibus do serviço interurbano da cidade de San Pedro Sula, no norte de Honduras, com uma bandeira do país. O grupo concentrou-se desde as primeiras horas de terça-feira no terminal de ônibus com a ideia de partir em uma caravana, embora, em princípio, não tivessem certeza se passariam por Agua Caliente ou Corinto, outro ponto de fronteira com a Guatemala. Após alguns acalorados debates com o ex-deputado Bartolo Fuentes, do partido Libertad y Refundación (Libre), cujo coordenador geral é o ex-presidente hondurenho Manuel Zelaya, um grupo de cerca de 200 migrantes decidiu ir a Corinto, no departamento caribenho de Cortés.

Na mobilização massiva, que começou às 4 horas da manhã, local, há muitas mulheres, crianças e pessoas com deficiência, incluindo um homem que teve a perna direita mutilada há 10 anos por um trem em Saltillo, México, segundo jornalistas que estavam na estação de ônibus San Pedro Sula. O critério geral dos migrantes é que eles saiam do país porque há muita insegurança e não têm emprego, outros dizem que o trabalho que têm não lhes permite ganhar o suficiente para sustentar suas famílias. Alguns adultos viajam em casal, outros são famílias completas, pais com filhos muito pequenos e menores de idade, muitos deles sem acompanhante.

Dezenas de militares vigiaram o terminal de ônibus durante toda a noite, enquanto os migrantes dormiam nas áreas verdes ou nas calçadas da instalação de transporte terrestre que leva de San Pedro Sula a diferentes regiões do país. Alguns dos imigrantes entraram em veículos particulares querem avançar o mais rápido possível até chegar a Agua Caliente, onde as autoridades de imigração e a Comissão de Contingências do estado reiteraram que, para entrar na Guatemala, os adultos devem ser portadores de bilhete de identidade, enquanto os menores precisam necessariamente de passaporte e autorização dos pais para deixar o país.


Processo sobre condições de centros de detenção de migrantes em julgamento

Previous article

NJ dará US$ 5.000 em bônus para quem comprar veículos elétricos

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Destaques