ComunidadeDestaquesNotícias

New Jersey lança linha direta para informações sobre coronavírus

0

O Departamento de Saúde de New Jersey lançou na terça-feira uma linha aberta para educar a comunidade sobre o coronavírus.

As pessoas podem ligar para 1-800-222-1222, onde podem falar com especialistas em diferentes idiomas, incluindo espanhol. A linha é operada pelo Sistema de Informação e Educação sobre Intoxicações (NJPIES). Esta é uma divisão do Departamento de Medicina de Emergência da Faculdade de Medicina da Universidade Rutgers. “Embora o risco de coronavírus no estado permaneça baixo, entendemos que os moradores têm dúvidas sobre esse novo vírus”, disse a comissária de saúde Judith Persichilli. “Essa linha aberta oferece informações que descartam falsos rumores sobre a infecção”.

“A linha está aberta 24 horas e as pessoas treinadas pelos profissionais de saúde responderão às suas perguntas. Além disso, a equipe do NJPIES fará parte da equipe”, disse a Dra. Diane Calello, executiva e diretora do NJPIES, em comunicado. “A ligação é gratuita e eles podem se comunicar em qualquer idioma”, acrescentou. Além disso, o Departamento de Saúde oferece uma página on-line que inclui atualizações dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, avisos e guias de viagem enviados por profissionais de saúde, departamentos de saúde locais e outros parceiros. As autoridades de saúde contataram a Divisão de Migração e Quarentena do Aeroporto de Newark e o Departamento de Saúde e Higiene Mental da cidade de New York, antes das inspeções nos aeroportos.

Os sintomas do coronavírus são semelhantes aos da gripe e do resfriado. Entre eles estão: febre e tosse e, em alguns casos, falta de ar e pneumonia. As autoridades de saúde do país recomendam evitar viagens a qualquer área da China, e não apenas a Wuhan ou às áreas afetadas onde mais de 100 pessoas já morreram pelo vírus. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) atualizou o guia de viagens na segunda-feira para o seu alerta mais alto, nível 3, mesmo quando a agência minimizava a ameaça imediata.

“Esta é uma séria ameaça à saúde pública”, disseram funcionários do CDC em seu site. “O fato de esse vírus ter causado uma doença grave e ter se espalhado rapidamente na China é preocupante, mas não está claro como a situação se desenvolverá nos Estados Unidos”. Na China, 1.771 novos casos foram confirmados, o que levantou 4.515 casos no total, segundo a Comissão Nacional de Saúde. 976 dessas pessoas estavam em estado grave. Os casos também foram confirmados nos Estados Unidos, Japão, Coréia do Sul, Vietnã, Cingapura, Malásia, Nepal, França, Alemanha, Canadá, Austrália e Sri Lanka. Por aqui há cinco casos relatados até o fechamento desta edição: dois no sul da Califórnia, um no estado de Washington, um em Chicago e um no Arizona. Todas essas pessoas chegaram recentemente do centro da China.


EUA cobram ‘postura mais agressiva’ do Brasil contra imigração irregular

Previous article

Fortaleza encaminha contratação do atacante David, ex-Cruzeiro

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Comunidade