ComunidadeDestaquesNotícias

Tiroteios e crimes graves aumentam na cidade de NY, polícia culpa reforma judicial

0

A polícia de New York publicou na terça-feira as primeiras estatísticas mensais de crimes desde que o estado promulgou uma mudança nas regras de fiança, que provocou um aumento em quase todos os crimes, exceto em assassinatos e estupros, de acordo com os altos comandos policias.

A reforma eliminou a imposição de fiança para os presos por um delito não violento. A legislação foi aprovada pela maioria democrata em Albany e bem recebida na cidade de New York. No entanto, os detratores afirmam que o aumento do crime na Big Apple está diretamente associado à libertação de criminosos. E o comissário da polícia de New York, Dermot Shea, é um deles.  “Nas primeiras três semanas deste ano, vimos picos significativos no crime e esse problema está nas novas leis para da fiança em New York, que ficaram a critério do juiz manter ou não criminosos reincidentes com tendência à violência atrás das grades ”, afirmou Shea em entrevista coletiva na semana passada.

Na terça-feira, o NYPD registrou um aumento de 16,9% em cinco dos sete crimes principais, incluindo assalto à mão armada, invasão, roubo em larga escala, agressão agravada e roubo de veículo. O chefe da polícia de New York disse que, em janeiro de 2019, foram registrados 7.622 crimes graves, em contraste com o aumento de 8.875 no mesmo período de 2020. Shea disse que o roubo de veículos aumentou 70%, os tiroteios em 27%, os roubos em 20,6%, os roubos em grande quantidade em 10,7% e os ataques agravados em 7,9%. Em janeiro, a polícia registrou 77 tiroteios nos cinco municípios, com um saldo de 83 vítimas, em comparação com 55 tiroteios e 59 vítimas no mesmo período do ano passado. Os números mostram um aumento de 40,7% no número de vítimas de tiroteios.

Pelo contrário, os assassinatos caíram quase 20%, com 25 casos até agora este ano. Em 2019, foram registrados 31 assassinatos e 165 violações, em contraste com os 23 assassinatos e 125 violações em janeiro de 2020. Funcionários do Departamento de Polícia dizem que o aumento das taxas de criminalidade está diretamente associado à reforma do sistema de fianças. Patrick Lynch, presidente do sindicato de patrulha do PBA, chamou a situação de emergência de segurança pública. “Os nova-iorquinos devem rejeitar as desculpas fáceis do prefeito”, disse ele. “A reforma da fiança não é o único problema aqui. O aumento do crime é resultado de uma liderança fracassada e de uma cultura política que denigra e desvaloriza o trabalho que a polícia faz. ” Em resposta, a União das Liberdades Civis de New York disse que o comissário Shea e o prefeito devem se concentrar em garantir o cumprimento adequado da nova lei “em vez de manipular estatísticas para se encaixar na narrativa errada de conceder aos nova-iorquinos de baixa renda, os mesmos privilégios que as pessoas mais ricas, que estão de alguma forma ligados ao crime. ” “Nas últimas duas décadas, a cidade de New York reduziu a população carcerária e a imposição de fiança em dinheiro, resultando em algumas das menores taxas de criminalidade que já vimos. Nenhuma correlação poderia ou deveria ser feita com as reformas implementadas em apenas um mês ”, afirmou a organização em comunicado.


Implementadas mudanças para acelerar processos nos tribunais de imigração

Previous article

Trump diz que anos de decadência econômica terminaram

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Comunidade