EsportesNotícias

Campeão brasileiro, Cuca comenta peso do Atlético-MG na carreira: “Maior clube da minha vida”

0

A maior conquista da história do Atlético-MG foi com Cuca no comando técnico, na Libertadores e, 2013. Alguns anos depois, ele retorna para ser campeão brasileiro no clube, quebrando jejum de 49 anos. Impossível não colocar o técnico no topo entre os maiores do Galo. E a recíproca é verdadeira. Cuca não esconde.

Com 23 anos na caminhada de treinador, após ser um bom meia direita com títulos importantes, Cuca está na segunda passagem pelo Galo. Na primeira, ficou por duas temporadas completas, além de quatro meses na chegada, em 2011. São mais de 200 jogos como técnico, e cinco taças. Só falta uma, a da Copa do Brasil, na qual é finalista e enfrentará o Athletico-PR na semana que vem.

– Além de ser o time que mais trabalhei por mais tempo, estou aqui há três anos e meio, com cinco conquistas, na final de mais uma. Clube que mais me identifiquei. Tiveram outros, lógico, com ligação forte. Mas aqui foi mais. Me lembra a minha vida, o povão que gosto tanto, que é a minha origem. Se eu pudesse escolher um lugar para ter êxito, seria aqui. Estou muito feliz e contente com tudo que aconteceu e que está acontecendo com a gente aqui – afirmou.

Após ser campeão brasileiro de 2021 na semana passada, quando o Galo venceu o Bahia por virada, Cuca celebrou a conquista ao lado de 60 mil atleticanos, no Mineirão, diante do Bragantino (4×3). A euforia do título o impediu de dar entrevista coletiva. Abriu o microfone para as perguntas de jornalistas nesta semana. Veja outros trechos:

Dedicação do título para quem?

– Eu dedico a todo atleticano, todo o atleticano! Esse que estava no Mineirão, que estava em BH, no interior de Minas, no Brasil a fora, lá fora no exterior. A todo atleticano eu dedico. Não seria justo tirar um fora. Aqueles que me apoiaram, aqueles que não confiaram em mim no começo. Que tem alguma ressalva. Temos que entender que temos defeitos, eles também tem. E hoje, com certeza, eles me veem com outros olhos.

Momentos doces e azedos do Galo no Brasileiro

– Momentos foram vários. Começando pelo Fortaleza, desconfiança grande, de toda a torcida, perdemos. Mas com o passar dos jogos, a gente atingindo a ponta da tabela, na 15ª rodada, e não largando mais, até o fim. Sendo equipe consistente. Quando perdemos a vaga na final da Libertadores, o jogo seguinte é complicado. Você não está com moral elevada, vai ter que provar tudo de volta e torcedor não vem, já vem com desconfiança. Aquele jogo contra o Inter é complicado. Se tiver revés, pode colocar muita coisa em xeque. Como vencemos o jogo, jogada do Hulk que ele cruza para o Keno antecipar, aquilo nos deu alivio grande, confiança subiu. São 16 vitórias seguidas em casa, é algo raro de acontecer. Um desses fatores para chegar nessa conquista foi chegar a tantos jogos vencendo, força de 90% em casa. Quanto a falar alguma coisa e não poder, não tive nenhum. Quando tivemos que falar, falamos, lavamos a roupa em casa. Gestão muito boa com o Rodrigo, com o Victor, Carlos Alberto. Todos ajudam bastante. Estão todos de parabéns.

 


Pará acerta saída do Santos e negocia com o Cruzeiro para 2022

Previous article

Primeiro estudo sobre eficácia de vacina contra a ômicron é divulgado pela África do Sul: “melhor do que esperado”

Next article

You may also like

Comments

Comments are closed.

More in Esportes