ComunidadeDestaquesNotícias

Número de imigrantes na fronteira EUA-México em 2021 foi o maior em 20 anos

0

Depois que as travessias de fronteira foram bloqueadas em 2020 devido à pandemia de coronavírus e restrições de viagens, o número de travessias de fronteira em 2021 ultrapassou os números vistos pela última vez há 20 anos, de acordo com dados fornecidos pela Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA.

De outubro de 2020, início do ano fiscal de 2021, até setembro, os agentes encontraram cerca de 1.733.652 milhões de imigrantes, superando o ano fiscal de 2000, quando foram registrados 1.643.679 encontros de fronteira. Os números da migração têm crescido constantemente desde uma queda acentuada em abril de 2020, quando houve uma calmaria nas travessias de fronteira devido à pandemia do coronavírus.

Os agentes da Patrulha de Fronteira encontraram pelo menos 100.000 imigrantes ou mais na fronteira sudoeste do país a cada mês por 10 meses consecutivos, com as apreensões chegando ao máximo em julho, de acordo com os últimos números fornecidos pela Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA. A contagem de julho ultrapassou 213.000, uma contagem mensal não vista desde março de 2000. As apreensões na fronteira aumentaram em novembro, após três diminuições mensais consecutivas. A maioria das pessoas que entram no país se apresentam aos agentes de fronteira assim que cruzam e são detidas e processadas. Muitos dos homens, mulheres e crianças são refugiados, fugindo da pobreza, corrupção e crises econômicas em seus países de origem, incluindo a América Central e o México. Muitos são enviados de volta para seus países de origem e outros encontram meios legais para permanecer nos EUA.

Brasileiros

Dados do órgão de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA revelam que o número de brasileiros cruzando ilegalmente a fronteira sul dos EUA bateu recorde ao longo dos últimos dez meses. De outubro de 2020 a agosto deste ano, 46.410 brasileiros foram detidos — seis vezes mais do que um período semelhante anterior.

“CBP tem experimentado um aumento nos encontros e prisões. Isso não é novo. Os encontros continuaram a aumentar desde abril de 2020, e nossas experiências anteriores nos ajudaram a estar melhor preparados para os desafios que enfrentamos neste ano ”, disse o Comissário Interino do CBP, Troy Miller. “Estamos comprometidos em equilibrar a necessidade de manter a segurança da fronteira, cuidar daqueles sob nossa custódia e manter o povo americano e nossa força de trabalho seguros.” Durante o verão, por exemplo, mais de 12.000 imigrantes haitianos chegaram ao porto de entrada com a esperança de pedir asilo em meio a distúrbios políticos e desastres naturais que devastaram o país caribenho. Muitos dos imigrantes em Del Rio disseram que começaram sua jornada anos atrás, fugindo do Haiti após desastres anteriores, como o devastador terremoto de 2010, de acordo com a Associated Press. A jornada foi árdua e muitos imigrantes disseram que foram explorados por criminosos e ladrões ao longo do caminho. Ainda assim, a maioria dos presos ao cruzar a fronteira vem de países da América Central, incluindo México, El Salvador e Guatemala. Com informações do Canal KSAT. // Fonte: Gazeta News.


Homem não-vacinado é o primeiro morto por ômicron nos EUA. Governo Biden anuncia medidas

Previous article

Governo dos EUA descobre rede de apoiadores à Al-Qaeda no Brasil

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Comunidade