EsportesNotícias

Atlético-MG x Cruzeiro: final única terá renda dividida e chance de decisão nos pênaltis

0

Desde a noite do domingo, os torcedores de Atlético-MG e Cruzeiro respiram o clássico da final do Campeonato Mineiro. Jogo único, no sábado, no Mineirão, às 16h30 (de Brasília), com 50% dos ingressos para cada uma das torcidas. Cenário diferente, que também muda sobre a renda.

Como o mando de campo é da Federação Mineira de Futebol, o regulamento do Mineiro prevê a divisão da renda líquida de forma igualitária entre os clubes que disputarão a final. Com promessa de casa cheia, o indício é de bom reforço nos cofres alvinegros e celestes.

Tomando como base, o clássico da primeira fase, também no Mineirão, mas com mando do Atlético-MG, a renda líquida foi R$ 1.591.266,66. Se o valor fosse dividido entre os clubes, seriam quase R$ 800 mil para cada.

Naquele clássico, o público presente foi um pouco superior a 53 mil presentes. É preciso aguardar a confirmação dos valores dos ingressos e (variaram entre R$ 46,55 e R$ 594 na primeira fase) e qual será o tamanho da área sem venda para separação das torcidas.

Mudança em campo
A mudança no regulamento também afeta o campo. Com a final em jogo único, não há vantagem para quem esteve melhor colocado na primeira fase – o Atlético-MG, no caso. Assim, em caso de empate nos 90 minutos, o campeão será conhecido nas cobranças de pênaltis.

Praticamente desde o início do século XXI, o regulamento da competição dava vantagem ao melhor colocado na final, podendo empatar os dois jogos ou ser campeão com vitória e derrota pelo mesmo saldo. Neste ano, tal situação foi válida na semifinal.

 


Envio de imigrantes para prisões em quatro estados será limitado pelo ICE

Previous article

Denúncia: Traficantes fingem ser voluntários para capturar e vender refugiadas ucranianas

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Esportes