EsportesNotícias

Fla usa chegada de Mano para afagar Pelaipe e minimizar crise interna

0

A diretoria do Flamengo aproveitou a chegada de Mano Menezes para fazer um afago ao diretor executivo de futebol Paulo Pelaipe. Sem muito prestígio nos bastidores, o dirigente não se envolveu diretamente na negociação pelo novo treinador, mas ainda assim teve seu papel na negociação elogiado pelo vice-presidente do departamento rubro-negro, Wallim Vasconcellos.

paulo pelaipe mano menezes

“A participação do Paulo Pelaipe foi importantíssima nessa negociação. Queria agradecer pelo esforço em trazer o Mano Menezes. Ao contrário do que tem dito, ele tem todo o nosso apoio. Isso apesar de todo dia sair uma nota na imprensa de que o Paulo está por um fio”, disse Vasconcellos, antes mesmo do começo da apresentação do técnico, que também contou com o presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Com Paulo Pelaipe em xeque, a alta cúpula do Flamengo já tem um possível substituto em mente. Embora negue abertamente, a diretoria pensa no nome do superintendente de futebol do Coritiba, Felipe Ximenes, para uma futura troca. O dirigente foi procurado pela atual gestão no começo do ano, antes do acerto com o próprio Pelaipe.

Ximenes agrada pelo bom trabalho realizado no time paranaense nos últimos anos. Mesmo com um orçamento menor que o do Rubro-negro, o dirigente levou a equipe da Região Sul às boas campanhas nas Copas do Brasil de 2011 e 2012, anos em que ficou com o vice da competição.

A troca no comando do futebol do clube seria uma atitude radical dos dirigentes após a piora recente nas relações. Há quase dois meses, o conselho diretor tentou uma alternativa mais branda ao sondar o ex-zagueiro Fábio Luciano para o cargo de supervisor, uma função intermediária. O ex-jogador dividiria o poder com Pelaipe, mas a ideia não avançou.

Há quase dois meses, a alta cúpula tentou uma solução mais branda e sondou o ex-zagueiro Fabio Luciano para assumir uma posição intermediária, de supervisor de futebol. A intenção era dividir o comando e reduzir o autoritarismo de Pelaipe. A ideia, no entanto, não avançou devido a compromissos profissionais do ex-atleta.


Diretor diz que não há o menor interesse do Corinthians em repatriar o Kaká

Previous article

Bernard desperta interesse do Porto, mas destino pode ser o Tottenham

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Esportes