EsportesNotícias

Defesa cruzeirense sofre queda sem Dedé e tem pior rendimento no Brasileiro

0

dede cruzeiroCom Dedé servindo a seleção brasileira, os números apontam que o Cruzeiro tem sentido a falta do zagueiro. Nos três jogos sem o atleta, a equipe goleou o lanterna Náutico por 4 a 1, mas foi derrotada por São Paulo, 2 a 0, e Atlético-MG, 1 a 0, sofrendo gols nas três partidas e acumulando duas marcas negativas no Campeonato Brasileiro.

Pela primeira vez, o Cruzeiro perdeu dois jogos seguidos no torneio e levou gols em três partidas consecutivas. Apesar disso, a defesa continua sendo a segunda menos vazada ao lado do Grêmio, com 24 tentos contra. O Corinthians é o melhor no quesito, com apenas 17 gols adversos.

O entrosamento entre Dedé e Bruno Rodrigo foi um dos pontos fortes da equipe na excelente campanha no Brasileirão e no bom desempenho defensivo. Os dois jogaram juntos em 24 partidas e a zaga passou em branco em 50% dos jogos. Nas quatro partidas em que um dos dois não esteve em campo, a equipe foi vazada em todas.

Dedé chegou ao Cruzeiro como a contratação mais cara da história do clube, custando cerca de 14 milhões de reais aos cofres celestes. Recepcionado com o status de “mito” – apelido dado pela torcida vascaína –, ele demorou a engrenar e, convivendo com problemas pessoais, como a encefalite de sua irmã, apresentou algumas falhas, a mais grave delas contra o Flamengo, pela Copa do Brasil, sendo duramente criticado.

No entanto, o zagueiro conseguiu recuperar o bom futebol e voltou a ser convocado para defender a seleção brasileira, além de retomar o prestígio com o torcedor azul. Ele só deve retornar ao time celeste no próximo domingo, no duelo contra o Coritiba.

A queda de produção do time, porém, também pode ser notada em um aspecto geral, já que o ataque cruzeirense esteve muito abaixo nas duas últimas partidas. Contra o Atlético, o time que mais finaliza no campeonato deu apenas três arremates a gol e chegou ao segundo jogo consecutivo sem balançar a rede, o que também era um feito inédito no Brasileirão.


Cuca destaca adaptação de Fernandinho à vaga de Bernard: “Foi uma bênção”

Previous article

Quase 2 milhões participam de etapa final da peregrinação a Meca

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Esportes