ComunidadeDestaquesNotícias

Brasileiras nos EUA relatam rotina de apreensão durante quarentena por coronavírus

0

Estudantes de Taubaté (SP) gravaram relato em vídeo para contar detalhes sobre a rotina de isolamento imposta pelo governo americano.

Duas estudantes de Taubaté (SP) que estão nos Estados Unidos relatam mudanças na rotina a partir do estado de quarentena decretado pelo governo americano devido à pandemia de coronavírus (Covid-19). Da apreensão com a situação da saúde, onde nem todos têm condições de pagar por um exame com o diagnóstico, até a escassez de itens básicos nos supermercados, elas gravaram, a pedido do G1, depoimentos em vídeo contando qual a situação em que estão.




A estudante Danielle Costa está matriculada em uma universidade do estado de Maryland e está em quarentena depois que alunos da instituição testaram positivo para coronavírus. Ela conta que com as últimas decisões do governo norte-americano as ruas estão vazias e nos supermercados os suprimentos como álcool em gel, água, papel toalha e papel higiênico estão em falta.Ela comenta que o teste para o Covid-19 chega a US$1 mil e que muitos alunos, principalmente estrangeiros, optam por não fazer por causa do valor. “Eu tenho seguro, mas ainda assim, teria que pagar até US$ 300 pelo exame e não disponho desse valor. Alguns de nós até podem ter o vírus, mas não vamos saber por isso”. Em Maryland, as aulas em escolas públicas foram suspensas. O governo também pediu que os moradores evitem sair e muitos trabalham de casa. No estado, estão proibidos eventos com aglomeração de 250 pessoas.

Califórnia

Já a estudante Marília Guimarães, também de Taubaté (SP), mora no estado da Califórnia e conta que por ser um local turístico, com visitantes de diversos países, o coronavírus se espalhou rápido e tem causado preocupação nos moradores, que estão sem sair de casa e fazendo estoque de alimentos. “A Califórnia foi um dos primeiros estados a declarar emergência, pois como é um estado turístico, o coronavírus se espalhou muito rápido por aqui. A maioria das escolas estão fechadas, os shoppings estão mandando mensagem para a gente não ir, os mercados estão com as prateleiras vazias e as pessoas estão indo até os postos abastecer os carros”, relatou Marília. O presidente Donald Trump anunciou nesta quarta-feira (11) a suspensão de viagens da Europa para os Estados Unidos por 30 dias a partir desta sexta-feira (13), com exceção feita às partidas do Reino Unido. Os Estados Unidos já registram mais de 1,6 mil casos confirmados da covid-19 em 45 Estados e no Distrito de Columbia (onde fica a capital, Washington), e mais de 40 mortes, o que tem provocado o cancelamento de inúmeros eventos públicos em todo o país. O estado de Nova York proibiu todos os eventos para mais de 500 pessoas, incluindo shows da Broadway. A Disney anunciou na quinta-feira (12) o fechamento de todos os complexos turísticos da marca nos Estados Unidos.


Grávida morre após pular cerca e ser abandonada por coiotes na fronteira entre México e EUA

Previous article

Coronavírus: por que os EUA estão ‘fracassando’ no combate à Covid-19

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Comunidade