Francisco SampaNotícias

Francisco Sampa: A violência nossa de cada dia

0

francisco_sampaTodos os dias em várias partes do planeta a violência encena um ato de terror espalhando medo, sangue, dor e ceifando as vidas de inocentes.No Brasil isso é constante, como o tiroteio nas ruas das comunidades pacificadas do Rio de Janeiro. Lá dizem que é a falta de cultura, as leis não funcionam, a pobreza, o desemprego. Enfim, há uma série de adjetivos para justificar a nossa violência urbana contra tudo e contra todos.Mas e a violência dos chamados países civilizados do primeiro mundo? Qual a justificativa? O que leva jovens de classe média e com boa vida a saírem metralhando a tudo e a todos?A única explicação viável é que a violência é algo genético no ser humano, nasce com todos e cada um a desenvolve à sua maneira. Uns levam anos e aprimoram o desejo maligno destruidor contido dentro do próprio ser e com o passar dos tempos aprende técnicas de destruição e um belo dia colocam em prática o sonho macabro de destruir seus semelhantes e muitos se autodestroem.Uns em nome de Deus, outros de Alá e outros por puro sadismo, sede de sangue e dor, se alimentam da maldade e a proliferam pelos cantos do planeta na ânsia de destruir o que Deus criou. Na vida humana a violência já é globalizada desde os tempos de Caim e tentar acabar, erradicá-la do planeta é um sonho utópico de todos os seres humanos , pois todos um dia já sentiram o desejo e a vontade de matar e por alguma razão levaram a cabo, mas a vontade, essa nasceu dentro de cada um de nós meus amigos. Não erradicaremos este desejo que nasce e se desenvolve dentro do ser humano, mas temos o dever de tentar diminuir essa coisa que a cada dia aumenta dentro de todos pelas razoes mais fúteis. Somos fruto e semelhança do pai celestial criador do céu e da terra. Temos o dever de sempre lembrar de tudo isso, antes de qualquer ato que possamos fazer no sentido aumentar a violência nossa de cada dia. Do jeito que a coisa caminha qual o futuro que deixaremos para a nova geração? Qual a mensagem que ficará para os jovens que também já praticam a violência e são vítimas desse nosso cotidiano?A violência não é um fato típico de determinado país ou região. A violência é universal e deve ser encarada como uma epidemia, que como todas as outras um dia terá a cura, pois ela se encontra dentro de todos nós. Violentos ou não a solução está em nós mesmos.


Léa Campos: Futebol Alegria

Previous article

Fato Policial by Roger Costa . 21/05/2015

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *