Léa CamposNotícias

Léa Campos: Em Busca do Sonho

0

Os Estados Unidos estão sempre à frente no que se refere ao futebol feminino, para crianças desde os 4 anos de idade.

Assim se dividem as categorias: de 4 a 6 anos, principiantes: de 7 a 8, intermediários e de 9 a 10 anos avançadas.

A partir do dia 26 de abril começam a receber o novo programa da Big Apple Youth Soccer League, denominado BAYSIL, para meninas e meninos menores de 10 anos.

O objetivo é que aprendam a jogar futebol e ao mesmo tempo divertir.

Meninas jogam com meninos respeitando as suas respectivas categorias, não existe a maldita discriminação, o que é digno de elogio.

É elogiável essa atitude porque mantém as crianças ocupadas enquanto aprendem uma profissão, que poderá futuramente ser colocada em prática.

A ênfase maior é para as meninas, segundo o Sr. Luiz Montoya, dirigente da BAYSIL.

Este programa segundo o Sr. Luiz é para dar às meninas um melhor preparo para que joguem nas escolas e colégios onde poderão ser premiadas com bolsas de estudo, o que dependerá do desempenho estudantil bem como no futebol. Como todos sabemos, a equipe de futebol feminino dos Estados Unidos ganhou o último Mundial disputado no Canadá no ano passado, e querem se manter na liderança deste esporte a nível mundial.

Os treinos serão realizados terças e quintas-feiras de 5h00pm às 7h00pm nos campos número 8 e 9 do Complexo Esportivo de Flushing, próximo do Home Depot e do Supermecado Wester Beef em College Point Blvd.

A todos que participam do programa “Aprenda a Jogar”, que estiverem na Eastern New York Youth Soccer A (ENYYSA), terão a cobertura de um seguro médico da entidade.

Ainda terão os uniformes completos, antes de iniciar o treinamento na temporada que terá a duração de doze semanas.

Os treinadores encarregados de ensinar nas diferentes categorias, possuem licença de treinadores de futebol, aprovada pela Federação de Futebol dos Estados Unidoas (USSoccer).

O campeonato oficial da BAYSIL, começará no final do mês e se recomenda às diferentes academias infantis solicitarem seus respectivos comprovantes com antecipação.

O que é bom e útil merece aplauso e apoio.

Aqui o futebol feminino é levado a sério, apesar da Federação Americana ter pago um prêmio pequeno para as campeãs, e um prêmio bem gordo para a seleção americana que foi eliminada no Mundial Brasil 2014.

Enfim, o dinheiro é importante, mas a satisfação de levantar a taça de campeã mundial é bastante excitante.

Vamos torcer para que em nosso país façam algo semelhante.

 

Informar é um privilégio, informar corretamente uma obrigação.

Léa Campos


Social Press . 28/04/2016

Previous article

Francisco Sampa: A hipocrisia de parte do povo e da esquerda brasileira

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Léa Campos