Léa CamposNotícias

Léa Campos: Brasil Rumo ao Qatar 2022

0

Mais uma vez vamos jogar durante dois anos para saber quais as seleções sul-americanas estarão presentes na Copa Qatar 2022.
Acho enfadonho e desgastante esse sistema de eliminatórias.

Antes de Blatter ser o presidente da FIFA as eliminatórias eram feitas em um mês, para ter mais chance de corromper ele criou o atual sistema. Assim as eliminatórias inicia em março do próximo ano e termina em outubro de 2021. É um caminho longo e cansativo para todos, jogadores, dirigentes e torcedores, assim na primeira rodada dia 26/03/2020, Brasil  receberá  Bolívia em casa. A formula estúpida de disputa não mudou, todos contra todos ida e volta, ao término dessa competição classificatória os quatro classificados em primeiros lugares têm os passaportes carimbados, enquanto o quinto colocado vai para a repescagem com um mata-mata, ida e volta, contra um representante ainda não definido pela FIFA.

Confira os demais  jogos do Brasil nas eliminatórias para a Qatar:

Segunda rodada: 31 de março Peru recebe Brasil;
Terceira rodada: 03/09/2020 – Brasil x Venezuela;
Quarta rodada: 08/09/2020 – Uruguai x Brasil;
Quinta rodada: 08/10/2020 – Colômbia x Brasil;
Sexta rodada: 13/10/2020 Brasil x Argentina;
Sétima rodada: 12/11/2020 – Brasil x Equador;
Oitava rodada: 17/11/2020-  Paraguai x Brasil;
Nona rodada: 25/03/2021 – Chile x Brasil;
Décima rodada: 30/03/2021 – Brasil x Peru;
Décima primeira rodada: 03/06/2021 – Equador x Brasil;
Décima segunda rodada: 08/06/2021 – Brasil x Uruguai;
Décima terceira rodada: 02/09/2021 – Brasil x  Colômbia;
Décima quarta rodada: 07/09/2021 – Argentina x Brasil;
Décima quinta rodada; 07/10/2021 – Equador x Brasil;
Décima sexta rodada: 12/10/2021 – Brasil x Paraguai;
Décima sétima rodada: 11/11/2021 – Brasil x Chile;
Décima oitava rodada: 16/11/2021 – Bolívia x Brasil.

Sem querer “deuses” usando a camisa “Canarinho”, esperamos que os selecionados sejam os melhores e que nos representem dignamente. Vencer é a meta, nem sempre ganhamos todas, mas até mesmo para perder temos que ter hombridade. Perder não é vergonhoso, o que nos envergonha é a falta de caráter e de vontade dos jogadores que representam nosso país.


Social Press . 19/12/2019

Previous article

Fighting for the Right to Be a Woman

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Léa Campos