Léa CamposNotícias

Léa Campos: Futebol X Racismo

0

É um absurdo que em pleno século XXI ainda existam pessoas que ofendem um ser humano por sua cor, como se o sangue tivesse cores diferentes. Fico verdadeiramente indignada com esse tipo de atitude, se eu tivesse o poder de punir os racistas que afloram no futebol a nível mundial, os eliminaria para sempre do convívio com o esporte.

Este mês tivemos uma situação que marcará o antes e o depois dentro do futebol internacional e espero que outros times usem e abusem do exemplo dado pelos jogadores do PSG e do Istambul Basaksehir, quando ao notarem a atitude racista do QUARTO árbitro resolveram abandonar a cancha A revolta partiu do jogador (negro) Demba BA (Istambul) que no banco ouviu a frase deplorável do árbitro, que após mostrar o cartão amarelo se referiu ao mesmo como: “esse cara preto”, em seguida se dirigiu ao auxiliar técnico, da equipe turca, o camaronês Pierebo dizendo: “esse cara preto tem que sair do banco”. Foi nesse momento que Demba encarou o árbitro dizendo:” Você nunca diz esse cara branco e sim esse cara, porque quando você menciona um cara preto, você diz esse cara preto?”. Nesse momento as duas equipes revoltadas com o fato se retiraram do campo. O árbitro será julgado por racismo, para mim deveria ser eliminado para sempre. O que ocorreu no jogo PSG e Istambul Bssakseli, dia 08 de dezembro na Champions League marcou a história do futebol no mundo. Os dirigentes da UEFA foram aos vestiários pedir o retorno das equipes, pedido que foi negado unanimemente. Que sirva de exemplo para todos. Não há lugar para tanta ignorância. Em dita ocasião a atitude dos atletas venceu a estupidez do árbitro. Que seja sempre assim. A FIFA inventa muito: 4 árbitros e mais o que chamo de assistente de árbitro. É muito árbitro para pouco futebol. Ignorância.


Urgente! Vai viajar? Para entrar no Brasil será preciso exame PCR (COVID)

Previous article

Grieving, Healing and Resetting at the 49th New Directors/New Films Festival

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Léa Campos